O grupo Batucassamba realizou na noite deste sábado, 10, o seu sexto desfile na Avenida Cidade Lisboa, na cidade da Praia. Pela primeira vez o grupo levou um carro alegórico para o desfile.

O desfile que estava marcado para as 21h00 começou por volta das 21h30. “Atrasamo-nos porque o condutor do atrelado, simplesmente, desapareceu. Fiquei desesperada”, explica a presidente do grupo, Sara Borges.

“A Era do Casino” foi o tema escolhido pelo grupo do BCA e estava representado em 9 alas.

A abrir o desfile estava a Comissão de Frente, composta por 15 dançarinas da Escola de Dança  Nicole, que representavam os dados, seguida da Porta-Bandeira e do Mestre Sala que estavam trajados a rigor.

Depois seguia a ala dos Jokers, “Os Magnatas”, o carro alegórico, a tradicional ala das “Baianas”, a “Realeza do Baralho”, a Rainha de Bateria e os músicos, “As Meninas da Sorte e do Azar”, seguiu-se “Huãnying” que significa boas vindas em chinês, e por fim, “Show Girls” que era a alas das passistas.

A música do grupo, que levou para a avenida cerca de 270 figurantes, é da autoria de Jorge Tavares e intitula-se “A  Era do Casino”.

Este ano o grupo inovou e levou um carro alegórico, da autoria de Domingos Luísa. “O nosso andor representava um casino. Estava bem feito, mas podíamos ter trazido um andor melhor. Devido à falta de patrocínios, fizemos algumas alterações no nosso projeto. O andor foi feito com angariação de fundos feita durante todo o ano. Fizemos várias atividades e foi com esse fundo e, graças aos colaboradores do BCA, sócios do Batucassamba, ao BCA e à CMP que materializamos o desfile”, explica Sara Borges e acrescenta que os patrocínios foram “fracos”.

A mesma fonte revelou ao SAPO que não receberam patrocínios do ministério da Cultura. “O ministério da Cultura não apostou no grupo e continua com uma política discriminatória. Sempre apoiaram as ilhas de São Vicente e São Nicolau, mas o Carnaval é universal. Todos nós somos artistas quando temos dinheiro na mão. Espero que apostem em nós no próximo ano para podermos trazer um sistema de som e um carro alegórico melhor”, diz.

No que diz respeito as mudanças feitas na Avenida Cidade Lisboa, Sara Borges aponta algumas criticas. “O sistema de som na avenida não funcionou. Tanto é que apostamos num sistema de som de mais de 100 mil escudos, mas mesmo assim tivemos alguns problemas. A CMP tem que apostar noutro sistema. Se a CMP quer apostar na qualidade de som tem que ter um sistema wireless”.

Para o próximo ano, a representante do grupo promete um desfile ainda melhor. “ Queremos levar mais pessoas para a avenida”.

Este ano, o desfile do grupo teve transmissão em direto na televisão nacional, TCV.

Praienses encheram as bancadas para assistir o desfile

Os praienses aderiram em massa ao desfile do único grupo que saí à noite na cidade da Praia. As bancadas, uma das novidades deste ano, estavam lotadas.

O jovem mindelense Ronny Dias, que assistiu pela primeira vez a um desfile na capital do país, disse que foi um “bom” começo. “Gostei do desfile e dos trajes do grupo. O andor estava muito simples. Sou de São Vicente e estou habituado com andores mais elaborados, mas estava bonito”.

Em conversa com o SAPO, o jovem disse ainda que faltou algum “brio” por parte dos figurantes. “Em termos de trajes eram de qualidade e até melhores do que em Mindelo. Mas faltava a animação do Carnaval, algo que os mindelenses têm na alma. Do resto, o tema era atual e estava tudo muito bem elaborado”.

Adilson Santos é fã do grupo e nunca perdeu um desfile. “É a sexta vez que venho assistir ao desfile do Batucassamba e foi espetacular. Acho que este ano superou os anteriores. O grupo está a evoluir. Antigamente, não tinha andor e este ano inovou. A cada  ano estão a profissionalizar mais e espero que no próximo seja ainda melhor ”.

Para Filomena Ribeiro o desfile foi espetacular e bonito. “Nem sei o que dizer. Os figurantes estavam vestidos a rigor. Estava uma maravilha”.

Já Samira Vaz que veio de Angola para assistir aos desfiles disse ao SAPO que o tema estava bem representado  e que o mesmo foi espetacular. “Para mim o carnaval é o amor. Vim de Angola só para assistir o carnaval”.

Arlindo Barbosa também deu nota 10 ao desfile. “ O desfile estava bonito e foi um bom tema”.

TEXTO ALTERADO A 12 DE FEVEREIRO DE 2018