Surgiram há cincos anos, e, segundo a responsável Sara Borges, este ano querem sair com mais força e trazer algumas inovações, nomeadamente, um carro alegórico e melhorar a qualidade do som.

O grupo Batucassamba é formado por alguns colabores do banco BCA mas também por pessoas que simplesmente gostam do carnaval. Há cinco anos que animam os sábados em véspera de carnaval, na cidade da Praia. Optaram desde início por sair à noite.

Este ano vão sair com o tema: “Sétima Arte, uma viagem ao mundo do imaginário” e os ensaios para o desfile começaram em finais de janeiro, os mesmos decorrem no liceu do Palmarejo, a partir das 19h00.

A música do grupo é da autoria de Jorge Tavares e o Batucassamba conta com 10 alas, cada uma dedicada a um género de cinema, com mais de 20 elementos. Sara Borges salienta que as inscrições para algumas alas ainda estão abertas até 15 de fevereiro ( contactar via email: batucassamba@gmail.com).

As alas estão divididas em: Baianas, Super-heróis (Batman e Mulher Maravilha), Filme de animação Walt Disney (Minnie, Mickey, Cinderela, Branca de Neve, Jasmine), Filme épico (Cleópatra e Júlio César), Filme de aventura (Piratas das Caraíbas), Filme de ficção científica (Star Wars), filme de Cowboys e índios (western), filmes de terror e cinema indiano.

A comissão da frente é formada este ano pelos elementos do grupo Fidjus di Bibinha Cabral, do Tarrafal, que homenagear o cinema a preto e branco, na figura de Charlie Chaplin (Charlot).

Os preços dos trajes variam entre os 5 mil e 8500 escudos.

O grupo conta ainda com algumas figuras de destaque: porta-bandeira, mestre-sala e Rainha de Bateria.

“Este ano vamos ter um carro alegórico”, salienta a responsável e acrescenta que o grupo vai apostar na melhoria da qualidade do som.

A nível de fundos, Sara Borges explica que o grupo contou durante os três primeiros anos com o apoio do BCA, sendo que em 2016 também receberam um subsídio da Câmara da Praia.

Este ano, 2017, o grupo apostou na antecipação e contou com uma colaboração espontânea dos colabores do BCA e sócios do gripo de 100 escudos mensais, sendo que o Batucassamba também realizou atividades diversas ao longo do ano para angariação de fundos.

O grupo contou também com um subsídio da CMP e aguarda ainda alguns patrocínios.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.