"X-Men" (o que inclui "Deadpool") e "Quarteto Fantástico" estão quase a juntar-se ao universo cinematográfico da Marvel.

Os direitos das duas sagas estão na posse da 20th Century Fox, que produziu vários filmes desde 2001.

O seu regresso à Marvel era tido como natural por causa do acordo de fusão entre Disney e Fox aprovado no final de julho por 71,3 mil milhões de dólares.

Agora, Kevin Feige, presidente da Marvel, confirmou que o seu estúdio ainda não tem os direitos mas já não deve faltar muito.

"Não [temos], mas foi-nos dito que as coisas parecem muito, muito promissoras e pode acontecer nos próximos seis meses do próximo ano", disse à Variety.

Isto significa que será possível ver em breve no cinema por exemplo Wolverine ao lado do Homem-de-Ferro ou Capitão América (se estes sobreviverem à sequela de "Vingadores: Guerra do Infinito", claro).

"A ideia das personagens regressarem é ótima", reconheceu Kevin Feige.

"Mas em termos de realmente pensar sobre isso e planear as coisas, ainda não começámos", acrescentou.

"É bom quando a empresa que criou todas essas personagens pode ter acesso a todas elas. Só faz sentido a Marvel ser supervisionada por uma entidade. Não devia haver duas Marvel", explicou.

Ainda assim, Kevin Feige não vai conseguir evitar isso: os direitos do Homem-Aranha (e centenas de personagens dessa saga, nomeadamente Venom) pertencem à Sony e o jovem super-herói só se juntou recentemente aos Vingadores graças a um acordo especial entre os dois estúdios.

Isso só mudará se a Disney decidir (e conseguir) fazer outra grande operação financeira no mundo do entretenimento, como foram as da compra da Pixar (2006), Marvel (2009), Lucasfilm (2012) e agora da Fox.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.