No final da década de 50 e durante a década de 60, Walter Keane tornou-se uma figura popular nos EUA no circuito dos «talk-shows» e das galerias de arte, por via de uma conjunto de pinturas de crianças de grandes olhos arredondados, um pouco kitsch mas muito divulgadas um pouco por todo. A sua mulher Margaret também pintava, mas a sua timidez afastava-a naturalmente da exposição mediática.

Quando o casal se divorciou em 1965, veio a lume que era ela afinal a artista maior da família e que ele nunca teria sequer pintado qualquer imagem com os populares seres de olhos arredondados. Quando ele lhe negou partilha do lucro das obras de arte e a acusou de excentricidade, ela desafiou-o para competições de pintura, que ele nunca aceitou. Nos anos 80, o caso foi parar a tribunal e o juiz resolveu a situação pedindo a ambos que pintassem à sua frente. Ela fê-lo, ele disse que tinha um ombro cheio de dores e recusou, e Margaret ganhou o caso.

O argumento de
«Big Eyes» anda há algum tempo a circular em Hollywood pela mão de
Larry Karaszewski e
Scott Alexander, que também escreveram os muito elogiados «biopics»
«Ed Wood» para
Tim Burton e
«Homem na Lua» para
Milos Forman. A ideia inicial era serem eles os realizadores, com
Ryan Reynolds e
Reese Witherspoon como protagonistas e
Tim Burton a produzir. Agora, acaba de ser confirmado que será mesmo o autor de
«Eduardo Mãos de Tesoura» a dirigir o projeto, com
Christoph Waltz e
Amy Adams nos papéis de Walter e Margaret Keane.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.