De "Star Trek" a James Bond, de "Kill Bill 3" a uma prequela de "Pulp Fiction" sobre os irmãos Vega, são muitas as ideias e projetos de Quentin Tarantino que não chegaram a avançar.

A mais recente adição à lista chama-se "Luke Cage: Hero for Hire", que teria sido uma entrada na Marvel antes de existir o Universo Cinematográfico.

Tarantino revelou no podcast de Amy Schumer “3 Girls, 1 Keith" que pensou no projeto sobre o primeiro dos super-heróis negros logo após o seu primeiro filme, "Cães Danados", em 1992, e antes de "Pup Fiction".

Ávido colecionador de banda desenhada na adolescência, o realizador disse que os seus favoritos eram "Luke Cage: Hero for Hire" (mais tarde renomeado "Power Man and Iron Fist") e "Shang-Chi: Master of Kung Fu".

Os "amigos geek" de banda desenhada e uma divergência de casting deitaram tudo a perder.

Tarantino queria Lawrence Fishburne (o Morpheus da saga "Matrix"), que considerava "praticamente como Marlon Brando", mas todos insistiram que tinha de ser Wesley Snipes (que viria a ser mais tarde Blade), que ao contrário do primeiro, já estava na excelente forma física exigida para a personagem.

O realizador recorda que respondeu que não pensava que a questão física fosse "assim tão importante", mas por essa altura perdeu o todo entusiasmo e atirou as culpas para os amigos que tinham arrasado toda a experiência que tinha idealizado na cabeça.

Seguiu-se "Pulp Fiction", a Palma de Ouro do Festival de Cannes e o Óscar de Melhor Argumento Original.

Luke Cage acabou interpretado por Mike Colter na série da duas temporadas da Netflix (2016–2018) e ainda em episódios de "The Defenders" e "Jessica Jones".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.