Taika Waititi poderá ser a esperança do futuro da galáxia muito distante?

Segundo o The Hollywood Reporter (THR), o realizador dos filmes de culto "O Que Fazemos nas Sombras" (2014) e "Hunt for the Wilderpeople" (2016), que a Marvel agarrou logo para fazer "Thor: Ragnarok" (2017) e agora está na corrida aos Óscares com "Jojo Rabbit" (2019), foi abordado para fazer um filme "Star Wars".

A prestigiada publicação diz que não é claro em que fase estão essas conversações e se o projeto é separado de um que está a ser preparado por Kevin Feige, o presidente da Marvel, ou ainda se será para cinema ou para o serviço de streaming Disney+.

E também não seria para Dezembro de 2022, a data que estava reservada o primeiro filme de David Benioff e D.B. Weiss ("A Guerra dos Tronos") antes da sua desistência em outubro do ano passado: Taika Waititi está a acabar a pós-produção da comédia sobre futebol "Next Goal Wins" antes de avançar com "Thor: Love and Thunder", que chegará aos cinemas a 5 de novembro de 2021.

Algumas horas após sair a notícia exclusiva do THR, o próprio realizador colocou uma mensagem nas redes sociais que sugere que se trata de rumores.

Curiosamente, após o grande sucesso de ""Thor: Ragnarok" em 2017, muitos fãs sugeriram que o realizador neo-zelandês poderia dar o salto da Marvel para dirigir um dos 'spin off' de "Star Wars".

Mas o próprio colocou-se fora da corrida, dizendo ao New York Times que "essa saga em particular parece ser bastante difícil. Não há muito espaço para alguém como eu".

E após a saída do colega Colin Trevorrow do "Episódio IX", garantiu a um fã que "gosta de acabar os seus filmes" e seria despedido numa semana.

Na verdade, isso não aconteceu: ele realizou o último episódio da primeira temporada de "The Mandalorian", a primeira série em imagem real "Star Wars".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.