O anúncio foi feito hoje à Inforpress pela realizadora e produtora, que concorreu com uma das suas pré-produção, ou seja, a sua próxima longa-metragem, intitulada “E quem cozinha?”.

“O E Quem Cozinha? vai ser um filme ainda melhor, graças ao que vou aprender em Durban. Estou mesmo muito entusiasmada. Para mim, é uma grande vitória porque significa que, apesar de todas as dificuldades que fazem com que fazer cinema em Cabo Verde seja quase impossível, é possível realizar os nossos sonhos”, disse a cineasta.

TalentosDurban é um programa de desenvolvimento de cinco dias, apresentado em cooperação com a Berlinale Talents (Festival Internacional de Cinema de Berlim), composto por workshops e seminários para cineastas africanos, ministrados por profissionais e académicos da indústria cinematográfica.

Nesta 12ª foram seleccionados 18 talentos, isto é, 15 cineastas e três críticos de cinema de 12 países do continente, em que foram escolhidos três recursos, tês séries de TV/Web, três animação, três documentários, três curtas-metragens e três críticos de cinema.

A 12ª edição é apresentada sob o tema “Uma Jornada para a Autenticidade”, inspirada no momento actual do cinema africano”, explicou o coordenador de Talentos Durban Menzi Mhlongo, na página oficial da organização.

“Após um renascimento global do conteúdo do cinema e da televisão africanos, a demanda por histórias do continente está aumentando.

Os contadores de histórias africanos e o público que procura conectar-se com o cinema africano também precisam lidar com a questão do que é o cinema africano autêntico”, disse.

Com um programa de quatro dias de master classes, mentorship e networking em oferta, os participantes irão interagir com mais de 600 delegados do DIFF e Durban FilmMart, no fórum de co-produção e finanças, que acontecerá de 19 a 22 de Julho durante o festival.

Os talentos também farão parte de vários programas de desenvolvimento de habilidades práticas e orientados para projectos. Os programas de desenvolvimento prático dentro dos Talentos Durban incluem Story Junction (plataforma que apresenta projectos ligados ao festival), masterclasses e mentores individuais.

Cada um dos talentos receberá um mentor para um programa intensivo de consulta individual, e todo o grupo participará em workshops de desenvolvimento de projectos e estratégias.

Os mentores seleccionados são especialistas em seus respectivos campos (por exemplo, documentários, ficção, séries de teatro, web, conteúdo móvel, TV e animação) que atendam às necessidades dos participantes e de seus projectos.

Talentos Durban é um dos sete Talents International Programs, formados pela Berlinale Talents na África e em todo o mundo, incluindo Talents Beirut no Líbano, Talents Buenos Aires na Argentina, Talents Sarajevo na Bósnia-Herzegovina, Talents Tokyo no Japão, Talentos Guadalajara no México e Talent Press no Rio.

Talentos Durban é apoiado pela Comissão de Cinema de KwaZulu-Natal, Goethe-Institut SA, Embaixada da Alemanha na África do Sul, Fundação Nacional de Cinema e Vídeo e Gauteng Film Commission.

O 40º Festival Internacional de Cinema de Durban é organizado pelo Centro de Artes Criativas da Universidade de KwaZulu-Natal, com o apoio do Município de eThekwini, da Comissão de Cinema de KwaZulu-Natal, da Fundação Nacional de Cinema e Vídeo, da Embaixada da Alemanha, do Goethe-Institut e outros parceiros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.