Hipátia de Alexandria, que viveu cerca de 350 anos depois do nascimento de Jesus Cristo, foi a primeira mulher a destacar-se a sério no campo da matemática, da filosofia e da astronomia. Leccionou os ensinamentos de Platão e Aristóteles em Alexandria, onde vivia (apesar de ter nascido na Grécia) e foi morta por uma multidão de cristãos que a culpavam de heresia religiosa.

Alejandro Amenábar, o cineasta hispânico que deu nas vistas com filmes como
«De Olhos Abertos» e
«Os Outros» e conquistou o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro por
«Mar Adentro», decidiu levar a vida de Hipátia ao cinema.

Rachel Weisz foi a escolhida para o papel da intelectual grega, num filme que focará a sua relação com o escravo Davus (Max Minghella), divido entre o amor por ela e a possibilidade de recuperar a liberdade ao juntar-se ao emergente movimento religioso cristão.

«Agora» já foi apresentado fora de competição no último Festival de Cannes e deverá estrear no final de Dezembro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.