Mesmo sem entrar nas primeiras temporadas, Pamela Anderson continua a ser a estrela feminina mais popular e associada à série "Marés Vivas".

E apesar de ter feito aparição simbólica com a icónica C.J Parker (agora chamado Casey Jean Parker), a atriz admite que "não gostou" da versão cinematográfica que Dwayne Johnson e Zac Efron fizeram em 2017.

No programa "What Happens Live With Andy Cohen" ainda foi mais longe: "Deixemos a má televisão na má televisão. É isso que é encantador sobre 'Marés Vivas'. Tentar fazer estes filmes fora da televisão é estar apenas a estragar".

Pamela Anderson acrescentou que o orçamento que o filme foi demasiado caro para o resultado porque na série era tudo uma questão de criatividade.

"65 milhões dava um bom filme. Fizemos a nossa série tipo por 500 mil dólares [por episódio], tinha as mesmas explosões, as mesmas cenas aquáticas", explicou.

Há três anos, David Hasselhoff também reconheceu que o filme não conseguiu captar o espírito da série, mas elogiou a tentativa de fazer algo novo.

"'Baywatch', eles usaram o título, usaram a praia, mas o resto era mais como 'Um Avô Muito à Frente'", revelou o incontornável Mitch Buchannon da série, referindo-se à comédia com humor adulto de 2016 que juntava Zac Efron com Robert De Niro.

"Era tipo uma comédia com classificação adulta na praia. E sabem que mais? Existe um público gigantesco para isso. O The Rock [Dwayne Johnson] é provavelmente o tipo mais simpático que alguma vez conheci, tirando eu, e Zac Efron e o elenco foram tão bons e acolheram-me de braços abertos, portanto não tenho nada a não ser coisas positivas para dizer sobre o filme", acrescentou.

"Era como [a série] 'Baywatch'? Nem de perto. Eles queriam fazer algo como isso? Não, eles queriam fazer algo diferente e está a correr bastante bem à volta do mundo", concluiu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.