Segundo um comunicado enviado à Inforpress, Dona Gregória, como era conhecida, foi mulher guerreira, de um pragmatismo inconfundível e de uma sabedoria inspiradora que levou a tradição cabo-verdiana aos quatro cantos do mundo

“Gregória Mendes Teixeira levou Cabo Verde a diversas paragens, desde Pedra Badejo, Praia, Mindelo, São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Luanda, São Tomé, Bissau, Lisboa, Porto, Bruxelas, Varsóvia, Cracóvia, Maputo, Nampula, Díli, entre outras, representando-aos em quatro continentes, na nossa língua cabo-verdiana”, lê-se no comunicado.

O documentário “Hora di Bai" aborda os rituais da morte, as tradições e superstições vivenciadas sobretudo no interior da ilha de Santiago.

OM/JMV

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.