O cineasta cubano Rigoberto López faleceu esta quarta-feira (23) em Havana aos 71 anos, deixando uma obra reconhecida e o projeto Mostra Itinerante de Filmes do Caribe [Caraíbas], que fundou e dirigiu a partir de 2006.

A notícia foi divulgada por vários meios locais, que não informaram a causa da morte.

"Dor e luto em Cuba pela morte de Rigoberto López, presidente da Mostra Itinerante de Filmes do Caribe, com uma sólida obra documental e de ficção", disse nas redes sociais o presidente Miguel Díaz-Canel, que enviou um "abraço sentido" à sua família.

Nascido em Havana em 6 de julho de 1947, López fez uma dezena de documentários e entre as suas longa-metragens mais conhecidas estão "Yo soy del son a la salsa" (1996) e "Vuelos Prohibidos" (2015).

Foi fundador e presidente da Mostra Itinerante de Filmes do Caribe [Caraíbas], um projeto anual com apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), encarregado de divulgar a cinematografia desta região do ponto da vista de sua identidade cultural.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.