O célebre produtor americano de origem húngara Andrew G. Vajna, conhecido como Andy Vajna, famoso pelas suas megaproduções dos anos 1980, como a saga "Rambo" e "Exterminador Implacável 2", morreu em Budapeste - anunciou a Fundação Nacional do Cinema (NFA) no domingo (20).

"Depois de uma longa doença, Andy Vajna faleceu na sua casa de Budapeste, aos 74 anos", informou a NFA.

Nascido em 1944 em Budapeste, Vajna deixou a Hungria com a sua família após a insurreição contra os soviéticos em 1956.

Nos Estados Unidos, lançou-se no mundo do cinema e tornou-se um dos seus produtores mais talentosos, formando primeiro a Carolco com Mario Kassar, que se especializou na venda, financiamento e distribuição de filmes a nível mundial, e já em 1989 a  Cinergi.

Depois de cerca de 40 filmes produzidos nos Estados Unidos, de "Rambo" a "Exterminador Implacácel 2" e mais tarde "Tombstone", "Nixon",  "Judge Dredd", "Evita" e "Instinto Fatal 2", voltou definitivamente à Hungria nos anos 2000. Como aliado do primeiro-ministro Viktor Orban, foi nomeado comissário de Estado do cinema desde 2011.

Apelidado de "Mister Cinema", Vajna foi um dos cérebros que contribuíram para reforçar a reputação de Budapeste como uma capital do cinema mundial, em particular ao cofinanciar os ultramodernos estúdios Korda.

Como presidente da NFA, Vajna copatrocinou o filme "O Filho de Saul", que obteve o Óscar de melhor filme estrangeiro em 2016.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.