No ano em que se festeja o 20º aniversário do revolucioário primeiro filme e os 16 da conclusão da trilogia, pode estar para breve o regresso de "Matrix" ao cinema. E com a dupla original de criadoras.

Durante uma entrevista de promoção de "JohnWick 3" à Yahoo Movies, o realizador Chad Stahelski disse que as irmãs Lana e Lilly Wachowski estão a preparar novo projeto dentro do mesmo universo.

"Estou super contente que as Wachowski não só estão a fazer um 'Matrix', mas a expandir o que nós amamos", revelou aquele que foi o duplo de Keanu Reeves na trilogia e o coordenador dos duplos nas duas sequelas.

Agora numa posição muito diferente em Hollywood, Stahelski acrescentou que se o projeto estiver ao nível do que as realizadoras já fizeram, basta um telefonema para regressar como duplo "e ser atingido por um carro". No entanto, "não tem a certeza" se a dupla irá realizar o projeto, mas garantiu que "se precisarem de ajuda, de certeza que deixo tudo o que estiver a fazer para os ajudar".

Apesar das duas sequelas, "Matrix Reloaded" e "Matrix Revolutions", ambas em 2003, não terem sido tão bem recebidas, "Matrix", que ganhou quatro Óscares, permanece um clássico e um dos títulos mais originais da história do cinema.

Tudo começava com Thomas Anderson (Reeves), um jovem programador que fora das horas de serviço era conhecido por Neo e era um 'hacker' que nas suas buscas informáticas perseguia a Matrix e um personagem que dava pelo nome de Morpheus (Laurence Fishburne). A esperança de encontrar as respostas que procurava levavam-no a um ponto em que a sua vida nunca mais seria a mesma.

Há alguns anos, constou que as Wachowski gostariam de fazer nova trilogia e em 2014 o produtor Joel Silver avançava mesmo que esperava que o primeiro filme se materializasse em... 2017.

Entretanto, as irmãs viram ser cancelada a série de culto da Netflix "Sense8" e o seu último filme foi um grande fracasso de bilheteira: "Ascensão de Júpiter", com Channing Tatum e Mila Kunis (2015).

Com este balanço, muitos em Hollywood acreditam que nunca mais um estúdio vai colocar tanto dinheiro nas mãos da dupla, que fechou os seus escritórios de produção em Chicago em outubro de 2018.

Há dois anos, as notícias sobre o futuro de "Matrix" no cinema intensificaram-se: o estúdio Warner Bros estaria a pensar criar um laboratório de argumentistas para perceber a melhor forma de relançar a saga e a cobiçar como estrela Michael B. Jordan, de "Creed - O Legado de Rocky". Neste cenário, as realizadoras potencialmente apenas teriam um papel periférico para apaziguar os fãs.

Segundo a imprensa especializada, duas fações no estúdio dividiam-se: uma vê "Matrix" como um dos títulos intocáveis, ao jeito de "Casablanca", a outra acredita que é uma saga que rendeu 1,8 mil milhões de dólares só no cinema e continua a ter um grande potencial de exploração numa era em que Hollywood procura formas de rentabilizar o passado e os seus produtos mais reconhecíveis pelo grande público.

Por terra teria caído a ideia de fazer uma série de televisão, mas a inspiração era o que a Disney e a Lucasfilm estavam a fazer com a Marvel e "Star Wars", em especial com histórias alternativas no universo como "Rogue One" e "Han Solo".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.