A Academia estará a recrutar as estrelas da Marvel para a cerimónia dos Óscares.

Após Kevin Hart desistir de ser o anfitrião por causa da controvérsia com antigas piadas e mensagem homofóbicas, os produtores terão tido dificuldades para encontrar alguém com o perfil necessário disponível para as pressões internas e externa (traduzido: redes sociais) do cargo.

A Variety avançou que a decisão terá sido avançar com estrelas de grande estatuto para apresentar vários segmentos, com destaque para paródias à volta do tema da música no cinema, aproveitando o impacto de sucessos como "Assim Nasce Uma Estrela" e "Bohemian Rhapsody".

O The Hollywood Reporter (THR) revelou mais novidades: o plano passa por recrutar o maior número possível de atores da saga "Vingadores".

A Academia não quis reagir à notícia, mas o que consta é que ainda se estão a tratar dos detalhes para perceber como vão ser integrados na cerimónia.

De acordo com fontes ouvidas pelo THR, para garantir que a sua presença nos Óscares terá ainda maior impacto, foi pedido a vários atores para não serem apresentadores na cerimónia dos Globos de Ouro, que se realizou no domingo.

A ideia não é inédita: após o sucesso do primeiro "Vingadores" (2012), a cerimónia dos Óscares do ano a seguir contou com a participação de Robert Downey Jr. (Homem de Ferro), Chris Evans (Capitão América), Mark Ruffalo (Bruce Banner e Hulk), Jeremy Renner (Falcão) e Samuel L. Jackson (Nick Fury).

O recrutamento para a cerimónia de 24 de fevereiro seria benéfico para todas as partes: a Academia, que ficará com um espetáculo cheio de estrelas; o canal ABC, que transmite a cerimónia e pode ter mais audiências; e a Disney, que controla a ABC e também a Marvel, que fica ainda com mais uma promoção antes de "Vingadores: Endgame" chegar aos cinemas dos EUA a 26 de abril (um dia antes em Portugal).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.