Nos últimos dias, Kate Beckinsale e Michael Bay recordaram os tempos de "Pearl Harbor", o épico da Segunda Guerra Mundial que foi lançado já em 2001.

No programa britânico "The Graham Norton" transmitido a 27 de maio, a atriz contou que o realizador americano fez vários comentários menos simpáticos sobre o seu aspecto e peso.

"Acho que ele ficou desorientado porque as minhas mamas não eram maiores que a minha cabeça e não era loira. Tinha acabado de ter a minha filha e tinha perdido peso... mas foi-me dito que se conseguisse o papel, teria de fazer exercício e simplesmente não consegui perceber a razão para uma enfermeira nos anos 1940 fazer isso", acrescentou.

Durante a promoção do filme, a atriz também reparou que Michael Bay falou sempre com muito entusiasmo dos seus colegas Ben Affleck e John Hartnett.

"Perguntaram ao Michael por que razão tinha escolhido o Ben e John e ele disse 'Trabalhei antes com o Ben [em "Armageddon"] e adoro-o, e o Josh é tão masculino e um ator maravilhoso'", recordou a britânica.

"Depois, quando lhe perguntaram sobre mim, ele dizia "Kate não era tão atraente ao ponto de alienar as espectadoras femininas. Ele continuou a dizer isso a todos os lados onde fomos e nós fomos a muitos sítios".

Este segmento não chegou a ir para o ar na BBC, mas foi amplamente divulgado pelos media britânicos e americanos, que resgataram várias declarações de Bay com 15 anos que confirmaram a versão da atriz sobre não ser "demasiado bonita".

Esta quarta-feira, Michael respondeu aos comentários, defendendo que os dois tinham uma relação amigável e falaram sobre o assunto.

"Ontem, li na imprensa que eu não acho a Kate Beckinsale uma 'beleza estonteante'. Hã? E sugeriram  que a Kate e eu não gostamos um do outro?", escreveu no seu site, acompanhado de uma imagem do poster do filme só com a atriz que está no seu escritório.

"Bem, é totalmente falso. A Kate e eu somos cordiais. Ela é uma atriz fantástica, uma senhora espirituosa, audaciosa, diz o que pensa, e respeito-a verdadeiramente. É por isso que ela veio a tantas das minhas festas de Natal e aniversário. Este suposto 'problema de não gostarmos um do outro' foi noticiado por um jornalista com mentalidade tablóide depois de Kate aparecer num 'talk show' britânico mordaz a falar do nosso encontro há 16 anos durante o 'casting' de 'Pearl Harbor'. O jornalista tornou a história dela num confronto escandaloso, quando não foi nada disso. Falei hoje com a Kate e ela sentiu que contou uma história engraçada. Portanto, suponho que há 16 anos fui o 'mau da fita' por sugerir um treinador porque ela tinha acabado de ter a sua linda bebé nova – e ela estava prestes a entrar num intenso filme de ação. Informação aos jornalistas: 95% dos protagonistas nos filmes têm treinador e bebem sumo verde!"

O produtor Jerry Bruckheimer, Kate Beckinsale, Josh Hartnett e Michael Bay na apresentação de "Pearl Harbor" em Paris a 1 de junho de 2001.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.