Está nos cinemas "Hellboy", uma nova versão das novelas gráficas de Mike Mignola, realizada por Neil Marshall e com o ator David Harbour (da série "Stranger Things") como o novo super-herói nascido nas profundezas do inferno.

A estreia não correu bem: as críticas foram más e com apenas 12 milhões de dólares no mercado americano, muito abaixo dos 17 a 21 milhões inicialmente projetados, já é considerado um fracasso de bilheteira e parece improvável que avancem os planos para "Hellboy 2".

O valor conseguiu ficar mesmo abaixo dos dois filmes do realizador Guillermo del Toro e Ron Perlman de 2004 e 2008, que apesar de terem corrido bem no mercado de vídeo, não satisfizeram o estúdio, que optou por abandonar os planos para um terceiro filme com a dupla e recomeçar outra vez.

Ainda antes de serem conhecidos os resultados finais, Milla Jovovich, que interpreta a feiticeira Nimue, comentou nas redes sociais que "os fins de semana de estreia [dos filmes] são sempre stressantes e 'Hellboy' não é diferente".

Em relação às opiniões, a atriz reconheceu que são "ossos do ofício" ter de "absorver as reações negativas dos críticos do cinema" quando se "trabalha imenso para fazer algo divertido", mas recordou aos fãs que vários filmes da sua carreira foram arrasados e acabaram por se tornar clássicos. E acredita que acontecerá o mesmo a "Hellboy".

"Todos os meus filmes considerados mais espantosos foram atacados pelos críticos. É hilariante. 'Juventude Inconsciente'? [1993] A sério? Clássico do cinema. 'O 5º Elemento'! [1997] Ter-se-ia pensado que foi o pior filme de sempre se lessem as críticas na altura. 'Zoolander'? [2001] Levou pancada. 'Joana d'Arc'? [1999] Desastre. 'Resident Evil'? É melhor nem ir por aí. Seja como for, todos esses filmes agora são clássicos de culto. CADA. UM. DELES. E este também será.", escreveu.

Milla Jovovich também listou as razões para esta previsão: o elenco, o envolvimento do próprio Mike Mignola, que colaborou no argumento e esteve todos os dias na rodagem para tornar "Hellboy" o "mais próximo possível da sua visão", e o trabalho do realizador Neil Marshall, que fez "A Descida", que descreve como "um dos melhores filmes de terror de sempre".

A atriz termina com a promessa que os fãs se vão divertir imenso e até cita como 'elogio' um crítico que descreveu o filme como "uma confusão barulhenta e sangrenta que apenas um adolescente poderia adorar."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.