Em 2002, Halle Berry tornou-se a primeira negra a ganhar o Óscar de Melhor Atriz graças a "Monster's Ball - Depois do Ódio" e dedicou o seu prémio "a todas as mulheres de cor sem rosto e sem nome que agora têm uma oportunidade porque foi aberta a porta esta noite".

No entanto, mais nenhuma voltou a ganhar e agora, 15 anos depois, a atriz disse à Teen Vogue durante o festival de Criatividade Cannes Lions International que tem uma opinião muito diferente sobre o que então foi um marco histórico.

"Aquele momento realmente não significou nada. Não significou nada. Pensei que significava alguma coisa, mas acho que não significou nada", admitiu, acrescentando que isto a deixou entretecida e "profundamente magoada".

"É problemático, para dizer o mínimo", disse, acrescentando que os prémios de 2015, em que nenhum ator este nomeado, "foi provavelmente um dos meus piores momentos profissionais".

Halle Berry ainda acrescentou que isto teve uma parte positiva.

"Inspirou-me para me envolver de outras formas e essa é a razão porque quero começar a realizar e a produzir mais. Quero realmente começar a dar uma contribuição para criar mais oportunidades para pessoas de cor", concluiu.