A rainha Elsa e a princesa Anna regressam seis anos após o sucesso "Frozen: O Reino do Gelo" para uma sequela que os seus criadores prometem que será "ainda maior e épica".

O primeiro filme - que conquistou milhões de fãs e quebrou recordes de bilheteira - era inspirado no livro de Hans Christian Andersen "A Rainha da Neve" e acompanhava Anna na sua jornada para encontrar a sua irmã Elsa, cujos poderes gelados e difíceis de controlar, deixaram o seu reino num inverno eterno.

"Frozen 2: O Reino do Gelo", cuja antestreia mundial foi na quinta-feira (7) em Los Angeles, 14 dias antes da estreia (portuguesa) a 21 de novembro, explora as origens da família real e promete responder a algumas das perguntas dos fãs, como por exemplo, a fonte da formidável magia de Elsa.

Depois de um prólogo ambientado no passado, em "Frozen 2" uma voz misteriosa persegue Elsa, já adulta, e leva-a a deixar o seu castelo e embarcar numa nova e perigosa aventura por uma distante floresta encantada.

O primeiro "Frozen" (2013) era, até há pouco tempo, o melhor filme de animação de todos os tempos, com receitas de 1,3 mil milhões de dólares em todo o mundo. Foi superado este ano pela nova versão de "Rei Leão".

Na versão em inglês, as personagens da sequela contam novamente com as vozes de Kristen Bell e Idina Menzel, que cantaram a principal canção do filme, vencedora do Óscar.

Também participam Sterling K Brown ("This Is Us") como um soldado perdido no bosque, e Evan Rachel Wood ("Westworld") como a mãe das princesas, que aparece em cenas do passado.

VEJA O TRAILER.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.