Foi um autêntico massacre nas bilheteiras de cinema este fim de semana nos Estados Unidos, com cinco novos filmes a serem rejeitados pelo público, que optou por "Perdido em Marte", de Ridley Scott e com Matt Damon, "Goosebumps: Arrepios", com Jack Black, e "A Ponte dos Espiões, de Steven Spielberg e com Tom Hanks, que estão há mais tempo nas salas.

A maior vítima, que traz de volta à Terra a estrela do grande sucesso que foi "Velocidade Furiosa 7" Vin Diesel, é "O Último Caçador de Bruxas", sobre um homem imortal que tenta impedir a destruição de Nova Iorque por causa de uma praga: ficou em quarto lugar com apenas 10,8 milhões de dólares a partir de 3082 cinemas, uma estreia fraca para um filme com orçamento estimado entre os 70 e 80 milhões.

Já o mais recente capítulo da saga "Atividade Paranormal", intitulado "The Ghost Dimension", conseguiu 8,2 milhões de 1656 cinemas, o valor mais baixo de sempre.

Como custou cerca de 15 milhões, o prejuízo estar fora de causa, mas a carreira comercial foi prejudicada pelo boicote de várias cadeias de salas, que recusaram a exibição por causa do acordo revolucionário entre o estúdio e os cinemas MAC e Cineplex que permitirá que o filme chegue ao circuito digital mais cedo do que é habitual.

Essa decisão terá custado pelo menos mil salas, mas o estúdio defende que as receitas não foram prejudicadas pelo facto dos espectadores terem acesso mais cedo ao filme sem ser no cinema, uma vez que este foi o mais visto nas salas que o exibiram.

Por outro lado, a expansão para 2493 salas de "Steve Jobs", o biopic realizado por Danny Boyle com Michael Fassbender no papel do co-fundador da Apple, também não produziu os resultados esperados: o filme teve de se contentar com o sétimo lugar e apenas 7,3 milhões.

O panorama é mais negro para "Rock the Kasbah - Bem-vindo ao Afeganistão", sobre um empresário de música que acompanha uma artista numa digressão pelo Afeganistão, que, com 1,5 milhões de dólares em 2012 cinemas, é o pior resultado da carreira de Bill Murray.

Pior, no entanto, são os resultados de "Jem and the Holograms", uma adaptação com atores reais de uma popular série de animação dos anos 1980 sobre adolescentes que tentam tornar-se artistas famosas: só custou 5 milhões, mas com 1,3 milhões de receitas em 2413 cinemas, tornou-se a pior estreia de sempre para um grande estúdio de Hollywood em mais de dois mil cinemas, batendo o "recorde" de "Nós Somos Teus Amigos", com Zac Efron.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.