Já há um grande estúdio de Hollywood interessado no filme que Tom Cruise quer fazer no espaço. E também projeções de quanto vai custar.

A publicação especializada Variety adianta que é a Universal Pictures que está em negociações para ficar com os direitos do projeto histórico anunciado no início de maio, um filme de ação e aventura cuja base de rodagem será a Estação Espacial Internacional.

A parceria do ator de 58 anos envolve o empresário e visionário Elon Musk (também conhecido como uma das pessoas mais ricas do mundo), o dono da SpaceX (a empresa de sistemas aeroespaciais e serviços de transporte espacial) e a própria NASA.

Fontes ouvidas pela Variety dizem que também já se fazem contas ao projeto que tem tanto de inovador como de ambicioso e... astronómico: a projeção "mais otimista" do orçamento é de 200 milhões de dólares, o custo médio dos grandes da Marvel, os mais caros de Hollywood.

Para Tom Cruise irá uma "fatia" muito substancial, qualquer coisa entre 30 a 60 milhões, que pagam o trabalho como ator e produtor, mas incluem também parte dos lucros nas bilheteiras.

Ainda não há argumento, mas o primeiro rascunho da história terá sido escrito pelo realizador Doug Liman, conhecido por "Identidade Desconhecida" (2002, o primeiro da saga "Jason Bourne") e "Mr. e Mrs. Smith" (2005), mas também por "No Limite do Amanhã (2014) e "Barry Seal: Traficante Americano" (2017), ambos com Tom Cruise.

Finalmente, o "filme no espaço com Tom Cruise" é também um investimento de longo prazo: a estrela tem de acabar primeiro a rodagem de dois filmes "Missão: Impossível", o que atira os seus passeios fora da órbita da Terra para quando já estiver para lá dos 60 anos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.