Um grande produção chinesa com Bruce Willis e Fan Bingbing já não vai estrear nas salas de cinema daquele país.

Completamente concluído e com estreia prevista para 26 de outubro, "Air Strike" é um "thriller" cuja história se passa durante a Segunda Guerra Mundial e anda à volta de espiões chineses e refugiados que tentam proteger uma importante máquina descodificadora durante os ataques da aviação japonesa. No elenco está ainda Adrien Brody, que ganhou o Óscar com "O Pianista" (2002).

Uma agência noticiosa chinesa confirmou o cancelamento e esta quarta-feira, Xiao Feng, o realizador, escreveu na rede social chinesa Weibo que era "altura de seguir em frente", sem adiantar as razões concretas, mas reconhecendo que era é difícil após oito anos de envolvimento na preparação do filme. Nos EUA, ainda está previsto um pequeno lançamento a 26 de outubro.

Os analistas acreditam que esta é outra consequência do escândalo de evasão fiscal que envolve Fan Bingbing.

A famosa atriz chinesa esteve desaparecida publicamente durante meses após terem sido feitas acusações de evasão fiscal e a 3 de outubro reapareceu para pedir desculpas aos fãs e ao Partido Comunista após ser anunciado que o equivalente a 111,5 milhões de euros em impostos e multas.

A data de estreia de "Air Strike" já tinha sido adiada de 17 de agosto por causa do escândalo e Fan Bingbing foi removida do material promocional.

Um dia antes das declarações do realizador, o apresentador de televisão que colocou em marcha o escândalo em maio disse que o orçamento do filme tinha sido artificialmente inflacionado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.