Cinema em toda a cúpula ou
cinema a 360º. Há vários nomes mas o conceito é simples: numa sala de cinema em forma de doma ou, numa descrição mais tradicional, de planetário, o espectador assiste à projecção de um filme que cobre uma fracção substancial do seu campo de visão. Em vez de se limitar a um ecrã frontal a fita rodeia assim a audiência deixando-a imersa dentro da cena, numa experiência mais intensa do que o habitual.

E se até há pouco tempo a utilização desta tecnologia era mais frequentemente associada à Astronomia, agora serve de palco para vários tipos de espectáculos.

O
Centro Multimeios de Espinho, por ter as condições necessárias, vai também ter o seu
Festival de Cinema Imersivo, de 24 a 26 de Abril, onde serão exibidas as mais variadas e prestigiadas produções de cinema imersivo internacionais, actualmente apresentadas em planetários de todo mundo. Projectadas com esta tecnologia, estarão no certame produções do Japão, E.U.A, Reino Unido, Holanda, França ou Austrália, entre outras.

O
IFF é o primeiro festival a apresentar o conceito na Europa com filmes exibidos em inglês, sem legendagem, e sessões especiais para os mais novos.

Se acha que o cinema tradicional tem demasiadas limitações e fica preso a muitas fronteiras, nesta sala de cinema o ecrã não sofre restrições.

Conheça aqui a programação completa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.