Esta iniciativa, segundo Alejandra Garcia, conselheira da Embaixada de Espanha em Cabo Verde, insere-se dentro do convénio com a Uni-CV para a divulgação da língua e da cultura espanhola junto dos estudantes desta instituição de ensino superior.

“Neste caso, estamos a trazer filme reconhecidos de Espanha para promover um debate dentro da comunidade universitária, sendo que hoje, com a película “Te doy mis Ojos” pretende-se abordar a questão da violência baseada no género”, explicou a responsável.

Informou que até junho, durante todas as últimas quintas de cada mês, será projetado um filme de grande relevância, pela sua temática e qualidade artística, pelo que a ideia é igualmente proporcionar debates sobre temas dos filmes apresentados em volta de uma “omelete de tortilla”.

“Tortilla é um típico petisco espanhol que sempre reúne amigos a volta de uma mesa para conversarem sobre qualquer assunto”, explicou.

“Te doy mis ojos” (2003), da realizadora Icíar Bolláin, que ganhou o Goya para melhor filme e considerado uma referência de denúncia e sensibilização contra a violência baseada no género abriu esta quinta-feira este ciclo de apresentações.

“La Lengua de las Mariposas”, no dia 26 de abril, “O Apóstolo”, 30 de maio e “18 Comida”, a 28 de junho são outros filmes a serem apresentados, que versam temas sobre a educação no contexto espanhol, o caminho de Santiago e a culinária espanhola, respetivamente.

Os filmes serão projetados em espanhol, com legenda em português e, no final, será servida uma “tortilla espanhola” para acompanhar o debate sobre a sessão.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.