Culminando semanas de nomeações e prémios de várias organizações, o anúncio dos Óscares deixou muitas estrelas contentes.

No entanto, alguns dos agora nomeados para o Óscar partilham uma honra distinta: foram recordados tanto pelo que fizeram de bom como de mau pois também estão entre os candidatos aos Razzie Awards, que são entregues aos piores filmes e atores do ano.

Eddie Redmayne e Rooney Mara, bem como o produtor de "Perdido em Marte" Simon Kinberg estão nomeados pelos extremos.

Redmayne pode estar nomeado como melhor ator pela interpretação em "A Rapariga Dinamarquesa", mas os Razzie colocaram-no no grupo dos piores atores secundários por "Ascensão de Júpiter", um filme que está mesmo nomeado em seis duvidosas categorias.

Por sua vez, Rooney Mara está na corrida ao Óscar de Melhor Atriz Secundária por "Carol", mas também ao Razzie na mesma categoria pela controversa interpretação de Tiger Lily em "Pan: Viagem à Terra do Nunca" ao lado de Hugh Jackman.

Já Simon Kinberg pode dar muitas entrevistas sobre a felicidade que é estar nomeado por "Perdido em Marte", mas tem um fantasma que o vai ensombrar por muito tempo: foi ele que escreveu o argumento do mais recente "Quarteto Fantástico", um dos piores e mais desastrosos filmes comerciais de 2015, e os Razzies nomearam-no na respetiva categoria... e a produção pode ganhar mais quatro.

E se "As Cinquenta Sombras de Grey" também está na corrida ao Óscar, embora apenas na solitária categoria de melhor canção, pode ganhar até seis Razzies.

Mesmo Sylvester Stallone está nomeado para os dois prémios, embora com um "twist": depois de muitos anos a ganhar distinções como pior ator, sendo mesmo o campeão, a organização colocou-o na corrida ao prémio de redenção, destinado a antigos consagrados ou nomeados que em 2015 fizeram melhores trabalhos.

Stallone, recorde-se, é o favorito para ganhar o Óscar de Melhor Ator Secundário por "Creed: O Legado de Rocky".

Todos podem ir assim ir às duas cerimónias uma vez que se realizam no mesmo fim de semana, a 27 e 28 de fevereiro, embora seja duvidoso que isso aconteça.

Halle Berry foi receber o "prémio" em 2005 por "Catwoman" levando na mão o Óscar que ganhara uns anos antes por "Monster's Ball - Depois do Ódio", mas o momento mais memorável foi vivido por Sandra Bullock quando foi aceitar com orgulho a duvidosa distinção de pior atriz por "Nada Mais Que Steve" em 2010.

A atriz fez então um discurso cheio de ironia e levou um carrinho de mão com DVDs para oferecer ao público presente. E umas horas mais tarde aceitava o Óscar por "Um Sonho Possível"...

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.