A Marvel tem um "problema": o realizador visto como o candidato mais óbvio para substituir James Gunn na saga "Guardiões da Galáxia" não está mesmo nada interessado.

Taika Waititi garantiu que não será ele a fazer "Guardiões da Galáxia 3" durante um encontro na segunda-feira com jornalistas na Associação de Críticos de Televisão.

"Não. Não vou fazer esse filme. Vou continuar com a Marvel. A falar de novas coisas, mas ainda não sei o que isso pode ser. Quero fazer outro filme", esclareceu.

O realizador foi muito elogiado pela combinação da ação e irreverência em "Thor: Ragnarok", o que levou a comunicação social a apontá-lo como um possível sucessor de James Gunn, que dirigiu os dois primeiros filmes, de 2014 e 2017, mas foi despedido o ano passado pela Disney por causa de comentários antigos controversos sobre violação e pedofilia publicados nas redes sociais.

James Gunn à esquerda

Waititi garante que "realmente não teve" uma conversa com a Marvel sobre o assunto e coloca a situação de uma forma que indica que também não vale a pena.

"Para mim, isso é o filme do James. Entrar para algo assim, que tem a sua marca por todo o lado, seria como entrar na casa de alguém e dizer 'Ei, sou o vosso novo pai", explicou.

James Gunn já tem outro projeto: reescreveu e vai fazer um novo "Esquadrão Suicida" para o universo cinematográfico da rival DC Comics.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.