Com tantas viagens pelo mundo e cenas de ação e espionagem, um dos elogios que foram feitos ao recente "Missão: Impossível – Fallout" é que parecia ter um realizador dos filmes... James Bond.

Agora, o realizador Christopher McQuarrie reagiu aos elogios dos que o querem ver a dar o salto para uma missão do 007 e revelou em que contexto é que gostaria de estar envolvido.

"Acho que, como qualquer pessoa, ficaria mais entusiasmado por estar presente para uma transição", explicou ao Yahoo Movies UK durante a promoção da versão digital do sexto "Missão: Impossível".

"Existem elementos-chave na saga em que se vê uma mudança na era, uma mudança em Bond ou uma mudança de tom, gostaria de estar lá para algo como isso", acrescentou.

Ao falar em "transição", Christopher McQuarrie torna bastante claro que gostaria de realizar o "Bond 26", ou seja, o filme que será o primeiro já com o sucessor de Daniel Craig.

Os quatro filmes do "consulado" Craig optaram por uma abordagem mais realista e "dura" de James Bond, mas Christopher McQuarrie gostaria de regressar ao tom mais ligeiro de outros filmes.

"Acho que o Daniel Craig é um Bond fantástico, mas gostaria de ver um Bond que gosta de ser Bond, sinto falta disso", admitiu.

"O meu primeiro Bond foi [Sean] Connery, ele foi o grande padrão. Mas na verdade sou um fã do Bond de Pierce Brosnan. Ele tinha estes pequenos momentos, estas pequenas notas de elegância em que realmente se estava a divertir com a personagem, foram bastante surpreendentes, realmente gostei bastante. Mas gosto deles todos", concluiu.

Seja como for, Christopher McQuarrie provavelmente ainda terá tempo para mais um "Missão Impossível" pois o "Bond 25", o último de Daniel Craig, chega aos cinemas a 14 de fevereiro de 2020.

O realizador é Cary Fukunaga, que substituiu Danny Boyle após a sua saída por "razões criativas".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.