A informação foi transmitida à imprensa, momentos antes da entrega de certificados a 18 formandos do curso de interpretação para cinema e televisão, promovido pela ACA-CV, em parceria com o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e o Palácio da Cultura Ildo Lobo.

“Na verdade, para ser actor é preciso a capacitação e estou surpreso porque conseguimos ter 18 pessoas, durante uma semana, o que não tem sido assim nas formações tenho temos realizado”, salientou Mário Cabral, informando que essa formação contou com a participação de pessoas da área, profissionais e amadores.

Por isso, adiantou que depois dessa formação pretende-se realizar acções similares nas outras ilhas, primeiramente em São Vicente, onde, conforme anunciou, está a trabalhar para a criação de uma representação naquela ilha.

“O objetivo é descentralizar as actividades que têm centrado na Cidade da Praia”, explicou, Mário Cabral.

Essa formação, ministrada pelo dramaturgo João Paulo Brito, enquadra-se no plano das actividades da ACA-CV para 2019.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.