Não se pode ter tudo...

O musical "Bohemian Rhapsody" foi acusado de polir ou ignorar completamente partes da vida do cantor Freddie Mercury, principalmente relacionadas com a sua homossexualidade ou quando ficou a saber que era seropositivo.

No entanto, nem assim escapa da censura na Malásia, que tem leis rígidas contra a homossexualidade.

Segundo o Malay Mail, as autoridades cortaram 24 dos 134 minutos do "biopic" sobre os Queen e o seu vocalista, deixando alguns buracos na história.

Carícias, beijos e até uma cena em que Mercury diz à noiva Mary Austin que é bissexual desapareceram da nova versão, bem como a recriação do vídeo "I Want To Break Free" de 1984, onde os membros dos Queen aparecem vestidos de mulher.

Apesar disso, a versão censurada recebeu a classificação para maiores de 18 anos.

TRAILER "BOHEMIAN RHAPSODY".


Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.