Ben Affleck confirmou ao vivo que já não é o Batman no universo cinematográfico da DC Comics e despediu-se com a versão ao contrário do famoso "I´m Batman" de Michael Keaton, o primeiro a interpretar o herói no cinema.

Até agora, o ator de 46 anos só tinha partilhado nas redes sociais a notícia exclusiva do Deadline do final de janeiro de que não iria participar em "The Batman" depois de ter sido o super-herói em dois filmes: "Batman v Super-Homem: O Despertar da Justiça" (2016) e "Liga da Justiça" (2017), além de uma participação rápida em "Esquadrão Suicida" (2016).

O próximo Bruce Wayne será mais jovem e Affleck acrescentou na altura que estava entusiasmado por ver a "visão" do realizador e argumentista do projeto Matt Reves.

Esta quinta-feira à noite, oficializou a despedida no programa de Jimmy Kimmel e também revelou a razão para decidir não continuar a ser o Cavaleiro das Trevas.

"Tentei realizar uma versão dele e trabalhei como um argumentista realmente bom, mas simplesmente não consegui arranjar uma versão – não consegui encontrar uma solução. Portanto, achei que era altura de deixar outra pessoa tentar. Encontraram gente realmente boa, pelo que estou entusiasmado", foi a justificação oficial.

A seguir, foi altura de reformar o traje de super-herói "usado" pelo ator, que tinha o número 12 e "Batfleck" na parte de trás.

"É o número do [Tom] Brady. Não se pode ser um herói se não se usar o número 12. Insisti com a Warner para estar sempre. Na verdade, eles pagaram 80 milhões de dólares para o remover digitalmente de todos os filmes", disse em jeito de brincadeira o conhecido fã da equipa dos New England Patriots.

Kimmel perguntou-lhe então se tinha algumas palavras de despedida.

"Não sei... suponho que 'Não sou o Batman'", foi a resposta.

VEJA O MOMENTO.

"The Batman" chega aos cinemas a 25 de junho de 2021.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.