Segundo a página oficial do evento, nesta edição a organização vai dar ênfase a oficinas de produção cinematográfica de baixo orçamento, desde a criação de cenários até à produção do filme, ou seja, do roteiro à direção, que será ministrada pelo cineasta egípcio Saad Hendawy .

Este workshop, visa desenvolver as habilidades e talentos de jovens cineastas com produção de baixo orçamento e alta qualidade. Além disso, visa fortalecer as pontes culturais e humanas entre os cineastas africanos em ascensão e apoiar a coprodução de filmes, sob a supervisão de cineastas profissionais africanos.

Durante este workshop, segundo a organização Independent Shabab Foundation (ISF), os cineastas egípcios vão compartilhar e passarem a sua experiência para a futura geração de cineastas africanos.

“O workshop irá fornecer cursos introdutórios básicos que são importantes para o ofício de contar histórias. Uma grande ênfase é colocada na ideia de desenvolver uma cultura de criação de cinema inovador. Ele enfatiza o valor da identidade cultural na futura transformação do cinema africano”, lê-se no site da organização.

Segundo o regulamento do concurso, será dada prioridade aos candidatos que possuem cidadania africana e são residentes em terras africanas, os que são estudantes ou graduados nas áreas de direção de cinema e roteiro e não devem ter mais de 27 anos.

Durante o festival, que decorre de 15 a 21, a organização vai assinar um contrato com os candidatos selecionados e estes devem ter uma ideia para um filme curto (2 a 5 minutos) para ser gravado durante dois dias em Luxor.

O Festival de Cinema Africano de Luxor é organizado pela Independent Shabab Foundation (ISF), com um patrocínio exclusivo dos canais de televisão e o apoio dos Ministérios da Cultura, Relações Exteriores, Turismo, Juventude e Banco Nacional do Egito, em cooperação com o Luxor Governorate e o sindicato do cinema.

O mesmo visa apoiar e encorajar produções cinematográficas africanas e parcerias entre os países do continente, através do fortalecimento dos laços humanitários e políticos entre os povos da África em geral e os artistas africanos em particular.

A primeira edição do festival aconteceu entre os dias 21 e 28 de fevereiro de 2012, em Luxor, Egito.