Esta apresentação, que se enquadra na vertente “Teatro na praça”, do Festival Internacional de Teatro do Mindelo –Mindelact, reuniu na tarde de hoje muitas crianças, maioria da Escola Padre Cristiano Rodrigues, de Chã de Alecrim, mas, também outros que vinham chegando timidamente ao darem-se conta do que se passava.

Um “público novo” e “muito energético”, como classificou Fernando Villa, mas, o “melhor público”, porque “é muito bom trabalhar para crianças”, garantiu o artista.

Fernando Villa disse à Inforpress ter oferecido o “Punch”, um “espetáculo engraçado para fazer rir”, contudo, tendo por trás uma mensagem sobre a maldade humana, “para fazer pensar sob o código palhaço”,

Este “recado”, que o artista mostrou através de um bolo coberto de chantilly, que deu à uma “criança inocente”, e as outras logo pediram para lhe bater com este na cara, mas a criança somente lhe devolveu o bolo.

“Por isso, penso que violência e a maldade têm mais a ver com a cultura do que com a natureza humana”, considerou, adiantando ser por isso que a sua aposta é “pela arte e fazer pensar através do riso”.

E dessa forma, com muitas gargalhadas, improvisação e interação com o público, o espetáculo conseguiu reunir muitas crianças na praça de Chã de Alecrim, mas também muitos adultos, que não ficaram indiferentes.

Antes de São Vicente, Fernando Villa esteve na ilha do Sal participando do Festival Internacional de circo, nesta que é a sua primeira vez em Cabo Verde, mas, como disse , está “gostando muito”

“Eu sou latino-americano e então este é um lugar que tinha que vir para compreender a história da minha terra. Temos muita ligação com Cabo Verde”, asseverou.

Ainda durante o dia de hoje, o Mindelact apresenta os espetáculos “A poesia é uma arma carregada de futuro”, do português Pedro Lamares, que acontece no palco dois na ALAIM e mais tarde o Centro Cultural do Mindelo recebe “Robot Erectus”, da Mime Praga, da República Checa e ainda o “Festival Off” com “Serenata d´um badiu”, com o grupo Otaca, da ilha de Santiago.

Atividades desta terça-feira que também ficou marcada pelas oficinas de técnica Vocal de Kalhid K de Marrocos e de “foto laboratorium” de Sofia Berberan, de Portugal.

A programação do Mindelact decorre até este domingo, 11.