Artigo

Jornalista que revelou escândalo de doping agride equipa de televisão russa

O jornalista alemão Hajo Seppelt, autor da série de documentários que revelou o escândalo de doping na Rússia, agrediu membros de uma equipa da televisão russa Rossiya-24, quando tentavam entrevistá-lo.

A repórter russa Olga Skabeïeva foi à Alemanha para se encontrar com Seppelt, prestigiado jornalista da rede alemã ARD que divulgou os documentos que acusavam os atletas russos de se beneficiarem de um sistema de doping supervisionado pelo Estado.

"Você nunca pagou, ou algo parecido, para [conseguir] essas provas ao longo da sua carreira?", questionou Olga. "Jamais. Nunca na vida. Não sou um agente, sou um jornalista", respondeu Hajo Seppelt, visivelmente incomodado.

De repente, o tom da conversa subiu. Quando Olga Skabeïeva afirmou "estar a serviço do seu país", o alemão respondeu que ela "é jornalista e deve ser independente". "Esta entrevista termina aqui", encerrou Seppelt.

As imagens divulgadas pela Rossiya-24 mostram Hajo Seppelt a empurrar a colega russa no corredor, enquanto ela o insulta.

"Então é isso: você quer fazer reportagens sobre 'até que ponto Putin é horrível'", rebateu Olga. "Não respondo a perguntas estúpidas", repetiu Seppelt, que voltou a empurrar a equipa de filmagens nas escadas.

Hoje, o jornalista alemão explicou à AFP que "perdeu o controlo" depois de ter tentado, durante mais de 30 minutos, fazer a equipa sair. "A minha impressão é que era tudo uma provocação", completou.

Na passada quarta-feira, a ARD divulgou uma nova reportagem que acusava o ministro russo do Desporto, Vitali Moutko, de ter interferido no trabalho do laboratório antidoping de Moscvo. Nesse mesmo dia, o Kremlin declarou que vai considerar como "difamação" qualquer acusação não comprovada sobre doping dos atletas russos.

Comentários