Artigo

"Madam Secretary": Filipinas denunciam série por "imagem negativa" de chefe de Estado

As Filipinas criticaram esta terça-feira, 7 de março, uma série de televisão norte-americana na qual o presidente do país aparece a fazer "avanços sexuais" à secretária de Estado dos EUA.

Na apresentação da nova temporada da série "Madam Secretary", a personagem principal dá um murro no "novo presidente filipino não convencional", que fica com o nariz a sangrar. "Bati num líder internacional em vez de preservar um acordo regional", afirma a secretária de Estado.

A embaixada das Filipinas em Washington publicou um comunicado para "protestar firmemente" e explicar que pediu aos produtores da série, o grupo CBS, que tomem urgentemente "as medidas necessárias".

"Esta imagem muito negativa do nosso chefe de Estado. Não lança apenas dúvidas sobre a respeitabilidade das Filipinas, mas também deprecia a forma como nossa nação dirige os assuntos", afirma o texto.

Na série, o nome do presidente é fictício: o verdadeiro presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, de 71 anos, gerou controvérsias devido aos seus comentários considerados sexistas ou ofensivos.

Não é a primeira vez que Manila protesta contra Hollywood. Em 2009, o governo pediu ao ator Alec Baldwin que se desculpasse por ter feito piada com o fato de "encomendar" uma esposa filipina.

Comentários