Artigo

"Big Brother Brasil": Concorrente expulso por agredir namorada

As autoridades brasileiras estão a investigar o caso.

Marcos Harter, concorrente de 37 anos da 17ª edição do "Big Brother Brasil", foi expulso do programa por ter agredido física e psicologicamente a sua namorada, a estudante Emily Araújo. O episódio de domingo passado, 9 de abril, foi o culminar de uma série de conflitos que já tinham chamado a atenção nas redes sociais.

Segundo a versão brasileira do jornal El País, depois da concorrente do reality show ter mostrado as marcas deixadas pelo seu namorado, a Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu um processo para investigar o episódio que está a ser tratado como um caso de violência doméstica.

Perante os incidentes, uma responsável da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM), Viviane da Costa, visitou os estúdios da TV Globo para recolher depoimentos e analisar as imagens do "Big Brother Brasil". A concorrente Emily Araújo, de 20 anos, foi ainda submetida a um exame médico para avaliar se houve lesão corporal.

Também a diretora DEAM, Márcia Noeli, comentou as imagens do reality show. "Não vejo o programa, mas quando vi as imagens percebi de imediato que se tratava de um caso clássico de violência doméstica e que poder ser enquadrado na Lei Maria de Penha", frisou em declarações ao site G1. Segundo o jornal Público, a lei em questão foi aprovada em 2006 e permitiu a introdução de mais políticas de protecção das mulheres.

Em comunicado partilhado na segunda-feira, 10 de abril, a  TV Globo confirmou que foi aberto um inquérito, frisando ainda que irá tomar as medidas adequadas. "A Globo reafirma o seu repúdio a toda e qualquer forma de violência, tendo evidenciado isso em todas as suas atitudes. Conforme esclarecemos no ar na edição de ontem (domingo, 9) do 'BBB' discussões como a que houve entre Marcos e Emily na madrugada de domingo podem levar a agressões físicas, o que não é admissível. Nem no programa nem fora dele", sublinhou o canal.

Comentários