Artigo

Tito Paris:” Os lusófonos deviam ter uma bandeira como a da União Europeia"

Tito Paris gostava de ver os países lusófonos mais unidos. Ao SAPO, o cantor cabo-verdiano sugeriu uma bandeira para os representar.

Tito esteve mais uma vez em Angola para fazer parte do festival Sons do Atlântico.

Questionado sobre o que pensa da cultura africana, Tito Paris referiu que sente falta de mais cultura e união entre os africanos e, principalmente, entre os países de língua portuguesa.

"A nossa cultura está muito perdida e ainda tem que ser feito muita coisa para que ela seja valorizada", disse o mesmo que, dentro da conversa, sugeriu o seguinte: “Os africanos devem valorizar-se mais. E nós, os lusófonos, precisamos ter uma bandeira como a da união europeia".

O cantor revelou ainda que está com uma obra discográfica pronta para ser comercializada, já no mês de Junho do ano corrente, na sua terra natal, e que estará disponível em várias plataformas digitais.

Tito Paris é um músico, compositor e cantor cabo-verdiano, radicado em Lisboa. O músico é um dos responsáveis pela divulgação da música das ilhas da Morabeza pelo mundo, além de uma figura de relevo da comunidade africana na capital.

Nascido a 30 de Maio de 1963, o mesmo participou em trilhas sonoras como O Testamento do Senhor Napumoceno. Os seus álbuns são Graça De Tchega, Live in Lisbon, 27 07 1990 Ao vivo.

Comentários