Artigo

Pedro Cardoso regressa aos discos com álbum “O Benfica é o Maior”

O álbum foi gravado nos EUA e tem 9 faixas.

créditos: Inforpress

O músico, compositor e intérprete Pedro Cardoso, mais conhecido por “Pedrinho di Nova”, lança esta semana, na Cidade da Praia, durante o Atlantic Music Expo (AME), o seu mais novo álbum discográfico denominado “O Benfica é o Maior”.

Gravado nos Estados Unidos da América (EUA), numa produção de Kim Alves, o álbum, segundo o seu mentor, conta com nove faixas, toda da sua autoria (letra e música).

O CD visa homenagear o nascimento do filho mais novo do artista, nascido a 09 de maio de 2010, com a conquista do título pelo Sport Lisboa e Benfica, ao mesmo tempo que enaltece a popularidade do futebol português em Cabo Verde.

Além do próprio autor, o álbum conta com vozes de Kátia Semedo, santomense residente em Cabo Verde, Quirino do Canto, Djuta Duarte e Fátima Évora todos crioulos residentes nos EUA, do português Agostinho Mocha e narração do jornalista Valdir Alves de Cabo Video, também nos Estados Unidos.

O multi-instrumentista e mestre Kim Alves assumiu a direção e arranjos musicais nos EUA, enquanto Ivan Medina fez a execução, produção musical em Cabo Verde, nesta obra discográfica que ainda contou com a participação do baixista Adão Brito, do saxofonista Totinho e do violinista Nho Nani “Rabecada”.

“O Benfica é o Maior” é o quinto trabalho discográfico de Pedro Cardoso e é gravado 24 anos depois de “Tudo Tá Volta”, editado em 1993, em Portugal, sob os arranjos e produção musical do mestre Paulino Vieira.

Antes Pedro Cardoso tinha gravado “Capital de Mundo” em 1981, Pedrinho de Novas em 1983 e “Meu país não é verde de plantas”, em 1986, todos com o mestre Paulino Vieira. Na forja, Pedro Cardoso tem a “Menina dos meus olhos”, já em estúdio nos EUA, para ser lançado como uma prenda musical para o próximo fim-de-ano.

Comentários