Artigo

Nancy Vieira atua na VI Quinzena da Cultura Cabo-verdiana em Lisboa

A cantora cabo-verdiana Nancy Vieira atua num concerto em comemoração do Dia da Cultura e das Comunidades Cabo-Verdianas e do seu Patrono Eugênio Tavares, no dia 17 de outubro no Cinema São Jorge, em Lisboa.

Nancy Vieira

No âmbito da VI Quinzena da Cultura Cabo-verdiana na capital da “Saudade” (Lisboa), que decorre desde 04 de outubro, várias atividades culturais estão a ser elevadas a cabo pela Associação Cabo-verdiana e Associação dos Antigos Alunos do Ensino Secundário de Cabo Verde, sedeadas na cidade de Lisboa.

Segundo o vice-presidente da Direção da Associação Cabo-verdiana, José Luís Hopffer Almada, essas duas associações acordaram em firmar uma parceria para comemorar, de forma condigna, o Dia da Cultura e das Comunidades Cabo-Verdianas, instituído pelo Governo de Cabo Verde, para ser celebrado no dia do nascimento de Eugênio Tavares, cujo 150º aniversário se comemora a 18 de outubro de 2017.

“Com essa iniciativa, pretende-se homenagear a música crioula, a emigração e as diásporas cabo-verdianas e o seu patrono Eugênio Tavares, bem como as várias gerações de compositores e intérpretes cabo-verdianos, fiáveis, belos, possantes nos seus incansáveis esforços na divulgação, na promoção e na disseminação da nossa crioulidade pelo mundo”, disse.

Segundo a organização, nesse concerto vão ter a oportunidade de apreciar a “voz melodiosa” da cantora Nancy Viera, que simboliza tanto “o papel da diáspora na recriação e disseminação da diversidade da música cabo-verdiana, como também o seu imprescindível e inalienável lugar na lapidação dessas pedras preciosas da riqueza cultural”.

O ponto alto das atividades é no dia 18, e é assinalado com uma conferência Internacional que vai contar com a presença do Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, sobre a Evocação do 150º Aniversário do Nascimento de Eugênio Tavares e o 25º Aniversário da Constituição da República de 1992.

Ainda no âmbito do dia da cultura e das comunidades cabo-Verdianas e do patrono Eugênio Tavares, que decorre até 28 de outubro, João Lopes Filho apresenta o livro Cartas de um Sempalhudo (autor anónimo) e o escritor José Luiz Tavares apresenta “Rua Antes do Céu”.

Será feita ainda a apresentação pública da revista DiVersos – Poesia e Tradução, nº 26, inteiramente dedicada a Cabo Verde e organizada por Rui Guilherme Silva.

A semana da cultura cabo-verdiana encerra com uma evocação/homenagem da Vida e Obra de Henrique Teixeira de Sousa, com o descerramento de placa evocativa no prédio onde viveu Teixeira de Sousa e uma mesa-redonda sobre a obra de Teixeira de Sousa.

Comentários