Artigo

Mário Lúcio apresenta “Funanight” num show ao ar livre no Sal

O músico Mário Lúcio está no Sal para brindar os salenses com seu novo trabalho discográfico intitulado “Funanight”, durante um show logo à noite na Rua 3 de agosto, no centro da cidade de Espargos.

Mário Lúcio lança quinto álbum

créditos: Foto promocional

Depois de cerca de sete anos sem gravar, Mário Lúcio volta com “Funanight”, um CD sobre a memória do funaná e aos seus mestres, nos seus mais diversos estilos, e que vai também de encontro à world music.

Expectante em relação ao show de logo à noite, Mário Lúcio manifestou, em declarações à Inforpress, que esse seu novo álbum, um disco “ muito popular”, tem sido “muito acarinhado” por toda a gente.

Tendo notícias que também no Sal o povo está expectante para ver o show do lançamento deste que é seu quinto trabalho discográfico, o artista natural de Tarrafal de Santiago, afastado do estúdio desde 2010, ano em que lançou Kreol, convida a todos para o “Funanight” para fazer uma “grande festa”.

“Funanight” que vem depois de “Kreol” – concebido em 2010 -,  contém 16 faixas: Onti (Tema de Minis a capella), Bu Juiz Bu Oredja, Confisson, Funanight, Caoberdiano Barela, Tema de Minis Funaná, Meu Coração não desiste, Homo Sabis, Cotxi Pó, Vida, Nandinha, Pinton, WhoThe Cap Fit, Pomba, Cutelo Baxo e Oxi (Tema de Minis Remix).

O disco gravado em Cuba, África do Sul, Brasil e Cabo Verde tem temas tanto seus como do irmão Princesito, do Bob Marley – versão em crioulo -, do Codé di Dona, também um tema do Finaçon, em que Zeca Nha Reinalda junta-se à voz de Mário Lúcio, numa versão rock, que segundo o músico e compositor tem sido um “grande” sucesso e surpresa neste disco.

Mário Lúcio que foi ministro da Cultura no Governo do PAICV, é formado em Direito pela Universidade de Havana mas sempre esteve ligado à música, tendo fundado o grupo Simentera – que assinala vários álbuns -, e na sua carreira a solo grava Mar e Luz (2004), Ao Vivo e Aos Outros (2006), Badyo (2008), Kreol (2010) e agora o “Funanight”.

“Tudo o que faço na vida é celebrando a vida, agradecendo a vida. É uma bênção viver todos os dias e poder transmitir e partilhar com os outros tudo aquilo que o universo nos dá”, disse Mário Lúcio, referindo que este seu novo trabalho intitulado, “Funanight” é o corolário, o coroar da sua carreira.

Antes governante e hoje apresentando-se ao público como artista, Mário Lúcio exterioriza que o sabor que tudo isso provoca é de ser um homem permanentemente pleno porque a vida é um percurso.

“Não há diferença. A vida é um percurso, um ciclo (…) mas sempre carregando em nós a nossa essência”, finalizou convidando mais uma vez a todos irem assistir o espetáculo porque, conforme disse “é um show que vale a pena ver. Um espetáculo que faz-nos crescer, para ver e sentir. As pessoas vão sair muito felizes. Toda a ilha do Sal está convidada”, completou.

Comentários