Artigo

Lindsay Lohan quer encontrar-se com Vladimir Putin

Lindsay Lohan | Foto@SAPOMag

A atriz americana Lindsay Lohan pediu um encontro com o presidente russo Vladimir Putin em troca de uma participação sua num programa de um canal de televisão russo.

"Lindsay Lohan quer, efetivamente, conhecer o presidente russo," assegurou ao site Life News Andrey Malakhov, apresentador do talk show "Deixem que falem", do canal público Pervy Kanal, confirmando relatos da imprensa americana.

"Eu não sei o que ela quer falar com ele: se sobre a proteção dos tigres de Amur ou sobre problemas encontrados por viciados em drogas", acrescentou.

Lindsay Lohan, de 30 anos, conhecida pelos seus papéis em filmes como "Um Dia de Doidos", "Giras e Terríveis" ou "Pai para mim, mãe para ti", passou por várias clínicas de reabilitação e desintoxicação para tratar a sua dependência de drogas.

O site americano TMZ afirmou na semana passada que a atriz foi convidada a participar do programa de Malakhov e que pediu cerca de 580.000 euros ao canal Pervy Kanal, bem como uma reunião e uma sessão de fotos com Vladimir Putin, um avião particular para a sua viagem à Rússia e um visto russo válido por um ano.

"O valor pago foi um pouco mais modesto", garantiu Malakhov.

"Eu também quero ganhar 80 milhões por ano e jantar com a rainha da Inglaterra, mas os sonhos e a realidade são coisas diferentes", disse o apresentador do programa, apelando a que Lindsay Lohan tenha "uma visão mais sóbria da situação".

Um porta-voz do canal Pervy Kanal confirmou no domingo à agência de notícias RIA Novosti que a atriz tinha sido convidada para o programa, mas disse que as condições estavam a ser discutidas, afirmando que as informações veículadas pelo TMZ "não correspondem à realidade".

A televisão russa gostaria de entrevistar a atriz sobre o seu relacionamento com o seu noivo russo, Egor Tarabassov, que Lindsay Lohan acusou recentemente de violência doméstica.

Vladimir Putin reuniu-se em 2010 com o ator Leonardo DiCaprio para conversar sobre a protecção dos tigres de Amur, mas não se encontrou este ano com o cantor britânico Elton John sobre os direitos dos homossexuais por ter a sua agenda lotada.

Comentários