Artigo

Incidente em concerto na Argentina faz dois mortos

Dois homens morreram e uma mulher continua internada na sequência de um incidente, na madrugada de domingo, durante um concerto do cantor rock argentino Indio Solari, na cidade de Olavarria.

As duas vítimas, com cerca de 40 anos, chegaram ao hospital já sem vida, segundo informou o secretário da Saúde de Olavarria, Germán Maroni.

O secretário informou "que dez pessoas foram levadas ao hospital, duas já chegaram sem vida com paragem cardiorrespiratória e uma jovem está a ser acompanhada depois de sofrer um ataque cardíaco".

A promotora Susana Alonso, encarregada do caso na cidade de Olavarria, confirmou as duas mortes. Uma das vítimas ainda não foi identificada.

O concerto decorreu num espaço ao ar livre e contou com 250 mil espectadores. Solari interrompeu várias vezes a atuação para pedir calma porque algumas pessoas estavam a ser empurradas contra o palco.

O cantor conseguiu terminar o espetáculo, e, de acordo com depoimentos, o incidente ocorreu durante a evacuação do recinto, com saídas estreitas.

Solari, ex-vocalista da banda argentina Patricio Rey y sus Redonditos de Ricota, dissolvida em 2001, realiza apenas um concerto anual com o seu grupo Los Fundamentalistas del Aire Acondicionado.

O acidente desta madrugada recordou a "tragédia de Cromañón", quando 194 pessoas, na sua maioria jovens, morreram queimadas ou asfixiadas por inalação de gases tóxicos no incêndio na discoteca República Cromñón durante um concerto da banda Callejeros, a 30 de dezembro de 2004.

Comentários