Artigo

CVMA 2017: Nelson Freitas, Loony Johnson e Djodje, os mais nomeados da 7ª edição

O júri desta edição dos prémios justificou algumas das nomeações e salientou que a produção de música tradicional está a diminuir.

créditos: CVMA

Depois das revelações da maioria dos nomeados dos Cabo Verde Music Awards 2017 online, foram divulgados, esta quarta-feira, em conferência de imprensa, os nomeados das quatro categorias de votação popular, bem como as novidades desta edição: um novo site, um álbum com as músicas dos nomeados, entre outras.

Segundo Soraia Deus, da organização dos CVMA, o tema desta 7ª edição é “África”, com destaque para a lusofonia.

Na apresentação aos jornalistas foi anunciado pelo diretor nacional das Artes, Ivan Santos, que o ministério da Cultura e Indústrias Criativas, MCIC, reconhece os CVMA como os “prémios oficiais da música cabo-verdiana”, não podendo ficar de fora deste evento.

A mesma fonte deu a entender ainda que a Gala dos CVMA deverá ser transmitida nos meios oficiais, nomeadamente, na televisão pública, TCV.

Nelson Freitas, Loony Johnson e Djodje mais nomeados

Os nomeados de 12 das 16 categorias desta 7ª edição dos CVMA foram anunciados hoje, dia 15 de março, online, e mais tarde, numa conferência de imprensa, foram anunciados os nomeados das quatro categorias de votação popular: Música Popular do Ano, Melhor Álbum e Melhor Intérprete Masculino e Feminino.

As votações para estas categorias, em que apenas a de Música Popular é exclusiva do público, arrancam a partir de 28 de março, online.

Assim sendo, numa lista dominada por artistas masculinos, Nelson Freitas e Loony Johnson lideram as nomeações, com 6 cada um, Djodje segue com 5 nomeações (está também nomeado em colaborações com 2 artistas) e Assol Garcia com 4.

Já Mika Mendes, Ceuzany, Cremilda e ainda Beto Duarte têm duas nomeações cada. Os restantes artistas contam com uma nomeação.

Júri CVMA 2017
créditos: CM

O júri, presidido por Tó Tavares, salientou no evento que “tudo é feito para que não haja injustiças”. A mesma fonte evidenciou ainda que a produção de música tradicional está a diminuir e se na categoria de kizomba houve mais de 60 propostas, já entre morna e batuco não houve mais do que 10 temas.

Consciente das críticas, DJ Pensador (Carlos Fonseca), vice-presidente do júri, também explicou que não basta dizer que artistas as pessoas gostariam de ver nomeados numa determinada categoria, mas também deveriam fazer o exercício contrário e pensar sobre quem iriam “retirar para que esse artista entrasse (como nomeado)”.

Mediante alguns questionamentos dos jornalistas sobre a nomeação de Ceuzany com o tema “Cabo Verde Lá Fora” (original de Kiddye Bonz), Tó Tavares explicou que a interpretação da cantora superou a versão original (também por ter apostado na coladeira) e fez também questão de explicar que o júri é soberano e que o regulamento é uma “linha condutora”. O DJ Pensador esclareceu ainda que a versão de Ceuzany teve mais impacto que o tema original.

Já Soraia Deus, da organização, esclareceu aos presentes que o critério originalidade saiu do regulamento para ser um critério exclusivo do júri.

Novo site e outras novidades

Nick Pinheiro, engenheiro de origem cabo-verdiana e colaborador da Microsoft, anunciou algumas novidades tecnológicas desta edição de 2017 . Os CVMA vão ter um novo site, responsive em diferentes plataformas, que vai estar disponível a partir de 28 de março.

Segundo a mesma fonte, a nova plataforma que é fornecida pela Microsoft Cloud, deverá permitir uma série de inovações, como as votações online, via login do Facebook (disponível também por email), a subscrição de uma aplicação e ainda um integração com o Facebook Live, principalmente para a Gala dos CVMA ( a 6 de maio).

Outra novidade também possível com a nova plataforma tecnológica é um álbum com os temas dos nomeados, disponível à venda na plataforma Itunes, a partir de 4 de abril, sendo que os direitos com a venda deste CD e/ou temas revertem para os artistas.

Presidência da República, parceiro de responsabilidade social

Este ano, a Presidência da República, com a campanha “Menos Álcool, Mais Vida” (prevenção do uso abusivo do álcool) é o parceiro de responsabilidade social escolhido pela organização.

Soraia Deus explicou que a campanha pretende fazer as pessoas “refletir sobre o consumo excessivo do álcool” e também evidenciar que a música está associada a um modo de vida saudável, ao contrário do que se pode pensar, à partida.

Recorda-se que a gala deste ano acontece a 6 de maio, na cidade da Praia.

Comentários