Artigo

Câmara Municipal do Maio quer impulsionar a centenária Tabanka local

No âmbito deste projeto de revitalização da Tabanka está previsto a realização de algumas ações de formação.

Ilha do Maio

créditos: Inforpress

A Câmara Municipal do Maio reuniu-se esta semana com as anciãs da Tabanka local, com o fito de recolher subsídios em vista a impulsionar uma campanha de revitalização desta genuína e centenária manifestação cultural da ilha.

Segundo o vereador da Cultura, Queitá Santos, o objetivo do encontro com o grupo de anciãs da Tabanka, tem a ver com a necessidade de recolha e partilha de informações, tendo em conta que se constata atualmente um "certo arrefecimento" nas pessoas que estão ligadas a esta manifestação cultural, em deixar de parte alguns elementos típicos da Tabanka da ilha.

"Ainda as pessoas não se consciencializaram de que existe uma Tabanka típica da ilha do Maio, pensa-se que é igual a que existe na ilha de Santiago. Pelo contrário, existem traços muitos particulares da nossa Tabanka e durante o encontro essas senhoras confirmaram isso mesmo, embora esses traços se vão perdendo e desvanecendo com o passar do tempo, precisamente porque não houve passagem e transmissão dessa tradição", lembrou.

Para o vereador da Cultura, um dos outros constrangimentos a par do arrefecimento desta manifestação, tem a ver com a mudança da data da festa do município que outrora se comemora a 03 de maio, que também culminava com a festa de Santa Cruz, dia em que se comemora a Tabanka da ilha do Maio.

"Uma das vertentes em que vamos atuar é a programação da festa de 03 de maio por ser a festa com mais tradição aqui na ilha, por isso merece mais destaque e será um pólo de festividades aqui na ilha, e isso vai dar mais vivacidade à festa deste ano e dos anos vindouros", frisou.

De acordo com o autarca, é preciso criar um elo de intermediação e partilha de conhecimento dos traços da Tabanka festejada na ilha pelas pessoas mais idosas com os mais jovens, que por sua vez também têm vindo a festejar esta tradição centenária, de modo a que se respeite a tradição e a identidade desta manifestação cultural.

Queita Santos disse ainda que está em força uma possível parceria com o Ministério da Cultura e o Instituto de Património Cultural, no sentido de se fazer um levantamento profundo dos traços típicos da Tabanka do Maio, de modo a se revitalizar esta expressão cultural.

Informou também que no âmbito deste projeto de revitalização da Tabanka está previsto a realização de algumas ações de formação, principalmente no que tange à confeção de  tambores e à sua forma de tocar.

Comentários