Artigo

“Um outro olhar sobre a arte Vs Transcendência” é tema da primeira exposição do artista plástico Nuno Prazeres em Cabo Verde

O artista plástico são-tomense, Nuno Prazeres expõe esta quinta-feira, 23, pela primeira vez em Cabo Verde, com o tema “Um outro olhar sobre a arte Vs Transcendência”, na Livraria Nho Eugénio, na Cidade da Praia.

Pertencente a quarta geração dos artistas plásticos de São Tomé e Príncipe, este jovem e estudante do segundo ano do curso de Design na Universidade Lusófona, na Cidade da Praia, que já participou em diversos Bianuais de Artes em São Tomé, quer dar a conhecer aos praienses a sua arte.

Segundo disse em declarações à Inforpress, através dos seus quadros quer mostrar uma outra forma e um outro olhar sobre a arte pop.

“A arte não é só para exibir e mostrar ao mundo que eu sou artista, pois, as novas gerações estão preocupadas mais com a fama do que com a própria arte, por isso quero mostrar que a arte são sentimentos que estão codificados e muitas das vezes são outras pessoas que vão descodificar a nossa obra”, disse, acrescentando que na sua obra trabalha com o subconsciente.

Entretanto, indicou que o seu verdadeiro traço tem a ver com tudo o que vê na sociedade, quer seja positivo ou negativo, embora nos seus quadros nunca critica de uma forma negativa, pois, a sua critica vai ao encontro com aquilo que quer que seja a solução.

Segundo Nuno Prazeres, a maioria das telas que pinta, mostra o rosto e reflecte aquilo que é o ser humano, ou seja, o ser humano tem muitas faces, mas isso não quer dizer que é negativo, ainda que “a forma como o ser humano pinta cada um do seu rosto pode ser errada”.

O manager Jeremias Lopes, que incentivou este jovem a expor em Cabo Verde, disse que Nuno Prazeres espelha em arte versus transcendência, aquilo que um ser pensa além da realidade e ele expressa tudo isso nos seus quadros.

“É um artista novo com um estilo diferente, por isso, penso que as pessoas devem apreciar a sua obra e conhecer o talento desse jovem.

Nuno tem muitas ideias de arte, não só na pintura, mas faz trabalhos diferentes em telas e uma inovação dele é fazer a pintura no teto”, disse.

Informou que o jovem tem muitos projetos a desenvolver ligados ao poema e à arte, isto é, transformar poemas em pinturas.

A exposição que vai contar com seis quadros do artista é aberta com declamação de poemas do jovem Tchilatcha Furtado e vai ficar exposta até o dia 30 na Livraria Nho Eugénio.

Segundo apurou a Inforpress, o artista plástico que tem em estoque mais de 70 quadros vai ainda no mês de Dezembro expor essas obras no Bika d´Areia na Cidade da Praia.

Comentários