Artigo

Tom Hanks, o escritor: Actor lança livro de contos em Outubro

Uma colecção de contos de Tom Hanks vai ser publicada em Outubro, dando, assim, utilidade à paixão do actor por máquinas de escrever antigas.

O primeiro livro do actor, vencedor de dois Óscares, chama-se “Uncommon Type: Some Stories” e contém 17 contos.

O tema desta colecção é as máquinas de escrever, com cada história envolvendo uma dessas máquinas, cada vez mais raras.

Tom Hanks é conhecido – para além dos filmes que protagonizou, como “Forrest Gump", “Philadelphia”, “O náufrago” ou “O resgate do soldado Ryan” – pela sua paixão por máquinas de escrever e todos os contos, de alguma forma, envolvem uma máquina de escrever diferente.

Em 2014, Tom Hanks expressou a sua paixão com a criação de uma aplicação, “Hanx Writer”, que permite à geração digital produzir fac-símile de dactilografia, que se tornou um ‘bestseller’ na loja iTunes da Apple.

O livro, que será lançado no dia 24 de Outubro pela editora Alfred A. Knopf, começou a ser trabalhado logo após Tom Hanks ter publicado uma história na revista New Yorker – publicação para a qual escrevem alguns dos mais reverenciados escritores de todo o mundo - em 2014.

“Fiquei impressionado com a sua voz notável e com o seu comando como escritor. Esperava que pudessem existir mais histórias. Felizmente, para os leitores, verifica-se que sim”, disse o editor Sonny Mehta.

Entre as histórias escritas por Tom Hanks, há uma sobre um imigrante que chega a Nova Iorque, outra sobre um jogador que se torna uma celebridade e outra acerca de um multimilionário excêntrico.

Tom Hanks revelou, em comunicado, que começou a trabalhar nas histórias em 2015: “Escrevi em hotéis durante tournées de imprensa, escrevi em férias, escrevi em aviões, em casa e no escritório. Quando podia estabelecer um horário, escrevia de manhã, entre as 09:00 e as 13:00”.

A edição britânica será publicada por William Heinemann, do grupo Penguin Random House UK, simultaneamente com a Knopf nos Estados Unidos.

Até ao momento, os direitos de língua estrangeira foram vendidos em sete países, do Brasil à China. O 'audiobook' será lido pelo autor.

Comentários