Artigo

Tchalé Figueira expõe “O Mundo Onírico” em Portugal

A exposição vai estar patente até 11 de maio.

CREATOR: gd-jpeg v1.0 (using IJG JPEG v80), quality = 80

créditos: Expresso das Ilhas

O artista plástico mindelense Tchalé Figueira inaugura a 15 de abril, na Galeria ArtePeriférica, em Lisboa, Portugal a exposição “O Mundo Onírico”.

Segundo soube a Inforpress, a exposição do artista, que já se encontra em terras lusas, vai estar patente ao público até 11 de maio.

O ano de Tchalé Figueira começou com a exposição e venda “War is Stupid” no Palácio da Cultura Ildo Lobo, Cidade da Praia.

O artista deverá expor no mês de julho, nas Ilhas Canárias. Tchalé Figueira, pintor, poeta e romancista, é natural de São Vicente, sendo que desde 2013 reside na Cidade da Praia e frequentou a Escola de Belas-Artes de Basileia, Suíça, entre 1976 e 1979.

O artista já exibiu suas obras em vários países, nomeadamente, Portugal, França, Suíça, Espanha, Cabo Verde, Angola, Moçambique, Brasil, Itália, Senegal, Cuba, Holanda, Alemanha, Áustria e Estados Unidos.

Em 1992 publicou “Todos os naufrágios do mundo”; em 1998 “Onde os sentimentos se encontram; em 2001 “O azul e a luz” (poesia); em 2005 “Solitário e Ptolomeu Rodrigues” (romances de ficção); em 2007 participou em “Tchuba na desert” (antologia de contos cabo-verdianos) e em 2011 “Contos de Basileia”. Periodicamente escreve e publica textos poéticos.

Em 1993 fez capa e publicou artigo na Revista ” Revue Noire”, Paris, setembro 93. Em 2015 lançou o livro “Cesária – A rota da Lua vagabunda” com Vasco Martins, no qual conta as suas vivências com a Diva dos Pés Descalços. Em 2016, de uma assentada, lançou três livros: “Moro nesta ilha há mais de cinquenta anos”, “Uma pequena odisseia mindelense” e “Solitude blues”.

Comentários