Artigo

São Vicente: Companhia de Teatro 50 Pessoas estreia comédia “As bondosas” na ALAIM

“As bondosas” é uma adaptação para crioulo da peça homónima do brasileiro Ueliton Rocon.

créditos: Foto Oficial | Site ALAIM

A Companhia de Teatro 50 Pessoas estreia no próximo fim de semana a sua mais recente criação cénica, denominada “As bondosas”, uma adaptação para crioulo da peça homónima do brasileiro Ueliton Rocon, que marca o terceiro aniversário da companhia.

Segundo o presidente do grupo, Yanick Fortes, a obra é apresentada sábado, 02 de setembro, e domingo, 03, na Academia Livre das Artes Integradas do Mindelo (ALAIM), na cidade do Mindelo.

Trata-se de uma comédia que revela a história de três mulheres carpideiras, “desocupadas, sem filhos e que nunca casaram”, as quais ocupam o tempo a “chorar os mortos” dos outros de casa em casa.

“Ali revelam as estórias das respetivas vidas, das dos vizinhos e dos conhecidos”, lançou Yanick Fortes, precisando com o sugestivo subtítulo da peça “Afronta ne casa de morte”.

“As bondosas” terá interpretação de três atores e de um quarto elemento ao piano, e é a sexta produção da Companhia 50 Pessoas, fundada a 08 de setembro de 2014 por antigos alunos da Escola Salesiana de Artes e Ofícios.

O primeiro espetáculo produzido pelo grupo foi “Rua de Boné”, apresentado 20 vezes “sempre com sala esgotada”, mas da obra produzida pela companhia constam ainda peças teatrais como “Boleia”, “Dpôs sabe morrê ca nada”, “Dodai” e “Mamma Mia!”, o primeiro musical da companhia.

Nesses três anos de existência, a Companhia de Teatro 50 Pessoas, para além da participação no maior evento teatral do país, o Mindelact, já atuou no estrangeiro, mais precisamente no Brasil.

Comentários