Artigo

São Filipe: Festas do Dia do Município e da Bandeira decorreram na tranquilidade

As festas da Bandeira e do Dia do Município de São Filipe, que entre 20 de Abril e 02 de maio fizeram movimentar a cidade, com milhares de pessoas, decorreram na tranquilidade e sem registos de incidentes graves, informou a Polícia Nacional (PN).

créditos: Inforpress

A PN executou entre os dias 22 de Abril e 01 de maio o seu plano operativo de segurança e segundo o Comandante Regional, Roberto Fernandes, não se verificaram situações anormais, não tendo sido registados acidentes de trânsito e, contrariamente aos anos anteriores, nem quaisquer feridos e mortos.

Durante este período, o serviço de piquete da PN atendeu em termos de ocorrências um total de 61 casos, com ligeiro aumento nos últimos três dias de festas, sendo que 12 pessoas foram encaminhadas para o hospital.

A PN efetuou quatro detenções relacionadas com drogas, das quais duas por posse de droga (padjinha, no estádio de futebol e cocaína no Alto de São Pedro), sendo que os dois detidos são pessoas que vieram da ilha de Santiago, e outras duas detenções por injúria à agente de autoridade.

Foram ainda detidos para identificação um total de 67 indivíduos, sendo um cidadão estrangeiro, que se encontravam em situação de conflitos.

Durante o período de implementação do plano de operação da cobertura das festividades de São Filipe 2017, o centenário do desenterro da Bandeira, e que a ilha recebeu um número de visitantes superiores aos anos anteriores, a PN registou um total de 46 autos de denúncia por agressão, ameaça, injúria, violência baseada no género, VBG (três casos), suspeição de assédio sexual a menor (um caso), dois furtos na residência, outros dois em estabelecimentos comerciais, um furto de viatura e 10 furtos na via pública.

Dos furtos na via pública, cinco estão relacionados com subtração de telemóveis e foram dentro de recinto (Presídio) na noite de 30 de abril, altura de maior enchente, e segundo a Policia Nacional, com muita facilidade das vítimas que, estando junto ao palco a festejar em multidão, enquanto os conjuntos e músicos atuavam, colocaram os seus telemóveis nos bolsos traseiros das calças e foram subtraídos sorrateiramente.

Um caso de agressão com arma branca (faca) aconteceu em São Jorge, zona norte do município de São Filipe e segundo a PN por motivos que nada tem a ver com as festas do Dia do Município e da Bandeira de São Filipe.

A esquadra da Policia Nacional de São Filipe foi reforçada durante esse período com efetivos das outras unidades que constituem o Comando Regional da Policia, nomeadamente Mosteiros, Santa Catarina e Brava, e com uma unidade de Corpo de Intervenção e respectivo meio de mobilidade.

Comentários