Artigo

Praia: Debate sobre Plano Nacional de Leitura em Cabo Verde é destaque da Semana da Leitura

A semana de incentivo à leitura intitulada “Ler Mais, Saber Mais” é uma iniciativa da Presidência da República.

créditos: Expresso das Ilhas

A semana de incentivo à leitura intitulada “Ler Mais, Saber Mais”, uma iniciativa da Presidência da República, que arrancou domingo, destaca o debate sobre Plano Nacional de Leitura em Cabo Verde como uma das atividades “mais importantes”.

“Há um Plano Nacional para a Leitura em Cabo Verde ou não há? Este plano está onde? Há necessidade de um Plano Nacional de Leitura para Cabo Verde ou não?, são algumas das questões que vão estar em apreciação, avançou hoje à Rádio de Cabo Verde (RCV), o conselheiro pelas áreas da comunicação e cultura do Presidente da República.

De acordo com Joaquim Arena, essas são algumas questões que a comissão do evento está a preparar junto de vários parceiros, nomeadamente Ministério da Educação, Ministério da Cultura, Biblioteca Nacional, Instituto Nacional da Língua Portuguesa e Universidade de Cabo Verde.

A discussão do plano nacional, com vista a recolha de subsídios, está agendada para as 17:00 desta segunda-feira.

Da programação da Semana consta para terça-feira, a discussão do tema “A Leitura como janela para o mundo”, aprazada para as 17:00 e que terá como oradores, Olinda Beja, Francisco José Viegas, José Jorge Letria, Jorge Tolentino e como moderador, Joaquim Arena.

Para quarta-feira, da parte de manhã, a partir das 10:00, várias escolas da Praia vão estar presentes na semana da leitura, e, as 17:00, será lançado o livro da Antologia da Ficção Cabo-verdiana, pela Academia Cabo-verdiana de Letras (ACL).

Já na quinta-feira, o dia será dedicado à literatura infanto-juvenil, denominado “Dia da Literatura Jovem”, sendo que a partir das 17:00 vão estar em debate dois temas: “Aprender a ler/escrever na era digital” e “Ler não dá sono, dá sonhos.

No mesmo dia, segue-se feira do livro, nos jardins do Palácio da Presidência e ‘Contação’ de estórias, “workshop” sobre edição de cordel que vai contar com presença de alunos de várias escolas.

Para sexta-feira, constam temas como “Editar e publicar em Cabo Verde”, que vai contar presença de editora e livrarias e outro tema “Da minha biblioteca vê-se o mundo”.

Os colóquios/debates serão encerrados a 28 de Abril, com “Pôr-do-sol poético”, nos jardins do Palácio da Presidência e Sala Beijing, sendo os dois últimos dias (29, sábado e 30 domingo) dedicados à feira de livros.

De acordo com uma nota de imprensa, com esta iniciativa, o Presidente da República “acredita que é possível dar início a uma nova cultura de leitura em Cabo Verde, sustentada, sobretudo, no maior acesso a livros e direcionados para diferentes classes de leitores, em todo o país”.

O documento refere ainda que o mais alto magistrado da Nação, pretende utilizar a influência junto de potenciais parceiros, no país e no estrangeiro, que estejam dispostos a colaborar, em diversas ações, entre estas a recolha de livros em grande escala.

Comentários