Artigo

Mindelact anuncia extensão à Cidade da Praia em dois palcos

A Associação Mindelact anunciou ontem a extensão da 23.ª edição do Festival Internacional de Teatro do Mindelo –Mindelact – à Cidade da Praia, em dois palcos, Centro Cultural Português e Palácio da Cultura Ildo Lobo.

créditos: Inforpress

Segundo a organização, a extensão do Mindelact na Cidade da Praia, com espetáculos gratuitos no Centro Cultural Português (CCP) e Palácio da Cultura Ildo Lobo (PCIL), sempre às 20:00, mediante levantamento de bilhetes nas referidas instituições, ocorre “graças à parceria” da Cooperação Portuguesa, do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, do Palácio da Cultura IIdo Lobo e da Câmara Municipal da Praia.

Assim, para esta 23ª edição, a extensão “ganha novos moldes” e divide-se em duas, com o CCP a receber três espetáculos oriundos do Brasil, Portugal e Moçambique, o PCIL como palco de quatro espetáculos da Argentina, Senegal, Cabo Verde e Brasil.

O primeiro palco a acolher a extensão é o do CCP, no dia 03 de novembro, com “Cárcere”, do Brasil, interpretado por Vinícius Piedade.

O mesmo palco recebe no dia 05 de novembro a peça “Bulibaça”, com Adriano Reis e Ana Sofia, que chegam de Portugal e, por fim, prevê-se o terceiro espetáculo denominado “Nos tempos de Gungunhana”, da companhia Klemente Samba, oriundo do Moçambique.

Os quatro espetáculos previstos para o PCIL, por sua vez, estão agendados para os dias 06, 11, 12 e 13 de novembro, com as honras de estreia do Mindelact no PCIL, no dia 06, a cargo “De Banfield a México”, da Companhia Sergio Mercurio, da Argentina.

No dia 11 de novembro, será a vez da peça público “Regarde Moi Encore”, com Fatu Cissé, que chega do Senegal, seguida, no dia 12, com o espetáculo “As Bondosas”, da Companhia “50 Pessoa”, da ilha de São Vicente,

A peça “Todos os sonhos do Mundo”, com Ivam Cabral, da Companhia Satyros, do Brasil, encerra o ciclo de atuações no PCIL, no dia 13 de novembro.

A 23ª edição do Mindelact, que arranca na sexta-feira, 03 de novembro, tem previsto mais de 40 espetáculos e performances, uma centena de artistas de 13 países e vários palcos, naquele que, para a organização, será “provavelmente a melhor programação de sempre”.

Os espetáculos, em São Vicente, dividem-se por dois palcos principais, Centro Cultural do Mindelo e Academia Livre de Artes Integradas do Mindelo (ALAIM) e são oriundos da Alemanha, Angola, Argentina, Brasil, Cabo Verde, Espanha, Inglaterra, Japão, Moçambique, Portugal, República Checa, Senegal e São Tomé e Príncipe.

O festival é inaugurado no dia 03 de novembro, em São Vicente, com a peça “Romeu ma Julieta, uma tragédia crioula”, uma criação do Festival Mindelact 2017 e do Teatro Caixa Preta do Brasil, a partir da obra de William Shakespeare.

O festival inclui ainda a tradicional programação destinada ao público infantil, bem como um Ciclo Internacional de Contadores de Histórias e espetáculos nas várias praças de São Vicente.

O “Festival off”, um espaço de teatro experimental com peças curtas, instalado no pátio do Centro Cultural do Mindelo, terá como tema “Violência Baseada no Género”, estando prevista a apresentação de cinco espetáculos.

Previsto está também um conjunto de performances em vários espaços da cidade do Mindelo, como o Aeroporto Cesária Évora, a gare marítima e em alguns pontos históricos.

Comentários