Artigo

Livraria Pedro Cardoso reedita primeira obra de Jorge Barbosa “Arquipélago”

A primeira obra “Arquipélago” foi lançada em 1935.

créditos: Blog Brito Semedo

A primeira obra do escritor cabo-verdiano Jorge Barbosa, lançada em 1935 intitulado “Arquipélago”, e reeditada este ano pela Livraria Pedro Cardoso, vai ser lançada a 24 de Fevereiro, informou hoje a editora.

“Arquipélago” é o terceiro livro dada à estampa este ano, depois de “Contos e Bosquejos” de Guilherme Dantas, organizado por Manuel Brito-Semedo (lançado em Janeiro) e “Eugénio Tavares: Retratos de Cabo Verde em Prosa e Poesia”, da autoria do brasileiro Genivaldo Rodrigues Sobrinho (lançamento previsto para Março).

“Arquipélago” foi um marco para o nascimento da poesia cabo-verdiana, e, por isso, é considerado o pioneiro da moderna poesia cabo-verdiana, onde os problemas sociais e políticos passaram a constituir uma das grandes temáticas do escritor. Jorge Barbosa nasceu a 22 de Maio de 1902, na Cidade da Praia, e faleceu a 06 de Janeiro 1971, em Portugal.

O escritor, que colaborou em várias revistas e jornais portugueses e cabo-verdianos, publicou três livros: Arquipélago (1ª edição em Dezembro de 1935, sob a égide da Editorial Claridade), Ambiente (1ª edição em 1941, Praia, Minerva de Cabo Verde) e Caderno de um Ilhéu (1ª edição em 1956, Lisboa, Agência Geral do Ultramar).

Postumamente, em 2002, a sua obra poética foi reunida pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda, onde se acrescentou três livros inéditos, ordenados pelo poeta: I '96 Expectativa; II '96 Romanceiro dos Pescadores; III '96 Outros Poemas.

Nestes três livros encontram-se alguns poemas apresentados na Poesia Inédita e Dispersa de Jorge Barbosa, publicada, em 1993, pelas Edições ALAC. Os que restam e que ficaram de fora dos três livros inéditos foram incluídos igualmente numa parte IV com o título Poemas dispersos. Incluem-se ainda, na parte V, cinco poemas em crioulo.

Deu a sua colaboração literária a revistas e jornais da época, como Presença, Claridade, Cadernos de Poesia, Diabo, Atlântico, Mundo Português, Aventura, Movimento, Mensagem (CEI), Notícias de Cabo Verde.

Mais regularmente, a sua colaboração foi para o Boletim de Cabo Verde, durante vários anos, não só com poemas, como também com as crónicas de São Vicente e artigos vários. Um poema seu, Prelúdio, encontra-se no CD Poesia de Cabo Verde e sete poemas de Sebastião da Gama, de Afonso Dias.

Comentários